ZUPI VIAJA – Valle de La Luna e Salar de Atacama

Passada a primeira noite no Atacama!

O primeiro nascer do sol no Deserto do Atacama será, com certeza, o presente de boas-vindas. Não sei, a visita ao norte do Chile me fez acreditar que a luz do sol mais bonita resolveu morar lá! Então, minha recomendação é: se puder, tente acordar um pouquinho só antes do amanhecer em algum dos dias. Eu juro que o sacrifício de despertar cedinho não vai ser sacrifício nenhum.

Depois do espetáculo particular que assisti pela janela do meu quarto, e do café da manhã é claro, estava pronta para me entranhar nos cenários do deserto. Nossa programação do primeiro dia contemplava Valle de La Luna pela manhã, uma volta ao hotel para almoçar, e Salar do Atacama pela tarde. Os passeios foram realizados com sucesso e agora a gente veio contar tudo sobre esses lugares mágicos que visitamos.

Venho informar que essa matéria contém imagens fortes de lugares paradisíacos!

VALLE DE LA LUNA

Guia a postos, água para aguentar a latitude, protetor solar! Pronto, podemos partir! Seguimos em direção ao Valle de La Luna

O Valle de La Luna é o passeio mais tradicional a se fazer quando chega no Deserto do Atacama. A região ficou conhecida por esse nome pelo solo se assemelhar ao que conhecemos do solo lunar. O Vale da Lua faz parte da cordilheira de sal e suas formações são compostas por sal, gesso e argila.

Nós fizemos uma caminhada tranquila enquanto a guia nos explicava sobre a localidade, mas confesso que a altitude de  mais ou menos 2500 metros, lugar baixo se considerado os outros passeios, já me fez sentir um pouco do cansaço. Apesar disso, ainda nos aventuramos a entrar nas cavernas formadas pelas rochas. Se você estiver disposto a passar por lugares estreitos, bem baixos e enfrentar um escuro total em algumas partes, vale a pena.

Salar de Atacama

Depois do Valle de La Luna tivemos o tempo de almoçar e partir para o próximo destino: Salar de Atacama!

O guía já havia avisado: um casaco mais leve pela manhã e um mais pesado pela tarde. Assim fizemos e seguimos para o Salar.

O Salar do Atacama é o maio salar do Chile e um dos maiores do mundo e chegar por lá e se deparar com uma imensidão branca de encher os olhos de alegria por tanta beleza. São quilômetros de comprimento de puro sal petrificado.

Apesar do infinito branco, eu acho que o Salar tem as cores mais lindas do Deserto! Lagoas percorrem o sal branco azulado e as cordilheiras cercam todo esse paraíso.

Soubemos que era por lá que encontraríamos os Flamingos, já que a região abriga a Reserva Nacional Los Flamencos, então fomos ansiosos por encontrar os rosados, mas só conseguimos ver eles de longe e, mesmo assim, é um espetáculo

Como visitamos o Salar pela tarde, ficamos por lá para assistir ao pôr do sol. Sobre o espetáculo que foi, eu só tenho uma coisa a falar: Se visitar o Atacama, vá ao Salar conferir isso. É impossível descrever as cores que o momento exibe.

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin

Toda semana, uma enews com um incrível artigo
que vai surpreender sua mente criativa.

Submit

Cadastre seu email.

Fique de olho em nossas redes sociais. Siga a gente no Pinterest, Twitter, Facebook & Instagram.

A Zupi é a revista oficial do Pixel Show, o maior festival da América Latina de criatividade.

ENTRE EM CONTATO

TELEFONE:
+55 11 3926-0174
+55 11 96569-8348 (Whatsapp)

ENDEREÇO

Rua Conde de Irajá, 208 –
Vila Mariana, São Paulo – SP,
CEP: 04119-010

ATENDIMENTO

Via Ticket, Chat, eMail ou Telefone
Segunda – Sexta
9h – 18h

Conteúdo

...