Tsuneko Sasamoto: aos 101 anos, a primeira fotojornalista do Japão ainda está em ação

O papel da mulher numa sociedade machista e tradicionalmente patriarcal como a imperial japonesa sempre foi muito turbulento. Diminuídas, as mulheres geralmente eram convencidas que não poderiam fazer nada além de cuidar da casa, dos filhos e basicamente servir ao marido (e essa era a única opção). Desafiando essa lógica distorcida, Tsuneko Sasamoto, nas primeiras décadas do século passado, tornou-se uma grande fotojornalista. “Quando eu era jovem, geralmente me falavam ‘você é só uma mulher, como você pode pensar em ser uma fotógrafa?’ Mas depois vi a fotografia de Margaret Bourke White e soube que poderia ser como ela algum dia”, contou a fotógrafa ao Artscape Japan.

tsuneko-zupi1(Foto via)

Durante todos esses 70 anos de carreira, além dos momentos históricos e políticos, Tsuneko documentou o Japão pré e pós-guerra, tendo uma grande predileção pela figura feminina. No ano passado, para comemorar seu centenário, a fotógrafa montou a exposição 100 Women. A mostra celebra a força e as conquistas das mulheres japonesas durante as eras Meiji e Showa (1926-89) em meio a um contexto de discriminação. “Até depois da Segunda Guerra Mundial, as mulheres japonesas encararam discriminação e não tinham poder. Elas não tinham o direto de votar, e eram tratadas como crianças. Mas, ainda assim, havia mulheres que tinham empregos e estavam criando famílias. Eu tenho tanto respeito por elas e retratá-las se tornou uma obsessão”, contou Sasamoto à NHK World.

tsuneko-zupi2(Foto: Youtube / via)

Hoje em dia, mesmo tendo, no ano passado, quebrado as duas pernas e a mão esquerda, ela continua a fotografar. Seu mais recente projeto chama-se “Hana Akari,” ou “Brilho das Flores”, em que fotografa flores em homenagem aos amigos que já morreram.

tsuneko-zupi3Algumas fotos da exposição 100 Women (imagens: JCII Photo Gallery | via)

(via, via e via)

 

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo