SHOP  •  PIXEL SHOW  •  CONFERÊNCIA  •  PROGRAMAÇÃO
texto zupi

Teamlab cria obra de arte dinâmica que não se repete no Japão

Dentro das ruínas de uma casa de banhos abandonada no Japão, o coletivo teamLab instalou uma série de volumes que parecem ter surgido do chão.

Esses “megalitos” ou “megaliths” apresentam obras de arte que são continuamente renderizadas em tempo real por um programa de computador – não são pré-gravadas nem em loop. Consequentemente, os estados anteriores nunca mais ocorrem, e a obra de arte está continuamente mudando devido ao movimento de pessoas. “Cada momento é único e nunca mais poderá ser visto”, dizem os artistas.


A obra também influencia outras obras. Por exemplo, a água faz com que as flores se espalhem. Hideaki Takahashi desenvolveu a trilha sonora da exposição, que é patrocinada pela Grand Seiko e está em exibição até 4 de novembro de 2019, no Mifuneyama Rakuen Park, no Japão.


Como parte da instalação, essas obras de arte apresentam flores e pessoas em um estado de mudança contínua. Durante o período de uma hora, um ano inteiro de flores sazonais floresce e se dispersa. As flores brotam, crescem e florescem antes que suas pétalas comecem a murchar e acabem desaparecendo. Embora esse ciclo de crescimento e decadência se repita continuamente, se uma pessoa ficar parada, as flores que as cercam crescem e florescem mais abundantemente, em outras cores e tipos.

Um universo de partículas de água forma a outra parte da obra de arte digital projetada nos volumes (megalitos), com várias “cachoeiras” caindo em cascata pelos objetos tridimensionais. Quando as pessoas se aproximam da obra de arte, o fluxo da água muda. Novamente, o movimento de pessoas influencia a obra de arte, fazendo com que ela evolua continuamente.

Saiba mais sobre o coletivo:

https://www.teamlab.art/

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn