A sensibilidade contextual do projeto “Mulheres são heroínas” de JR

JR iniciou sua exposição ‘Mulheres são heroínas” por volta de 2007 como uma homenagem a um gênero que desempenha um papel essencial na sociedade, ainda que infelizmente sejam o alvo infeliz de crimes, estupros e do fanatismos políticos e religiosos.

Ao longo dos anos, o artista francês tem percorrido o mundo, colando imensas fotos dos rostos e olhos de mulheres locais em locais como favelas no Brasil, carros de treino na floresta queniana, tijolos em Nova Deli e no transporte público em Serra Leoa.

Conheça mais sobre o artista JR, clicando aqui.

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo