Romance de Alex Bezerra de Menezes tem impeachment como pano de fundo e reflete sobre a ética brasileira cotidiana

depois-do-fim

Que o Brasil não é para principiantes, todos sabemos. O mais antigo país do futuro parece condenado à eterna esperança de tempos melhores. Sem ordem, sem progresso, o sentimento geral de que nossos governantes não nos representam talvez esconda uma hipótese mais grave: a de que representa, sim, e muitíssimo bem. Fraude explica.

Alex Bezerra de Menezes, especialista em Machado de Assis e Alexandre, o Grande, explora aquilo que estamos acostumados a chamar de “alma brasileira” (se é que ela existe) no romance Depois do Fim. Será que o Brasil de ontem é o Brasil de hoje? Ele mesmo responde: “Acredito que exista no âmago dos valores da sociedade brasileira a resposta para cenários que se repetem. A discussão é polêmica, mas o intuito do livro não é trazer respostas prontas. Ao contrário, todas as respostas serão dadas pelo leitor, que poderá avaliar questões muito profundas sobre a ética cotidiana, nosso senso de valores, o famoso ‘jeitinho brasileiro’ e como estes fatores podem, de maneira assustadora, refletirem-se em toda a estrutura social do Brasil”.

O desenrolar da trama se dá entre 1989 e 2003 – período marcado pela implementação da democracia política, pela queda do presidente Collor, pela estabilidade econômica do Plano Real e pela ascensão do presidente Lula –, em duas cidades aparentemente distantes em diversas esferas, mas que retratam um mesmo Brasil: a megalópole São Paulo e a pequena Sirinhaém, em Pernambuco. Um professor medíocre recebe uma suposta herança – um quadro do pintor holandês Frans Post, o primeiro pintor a registrar as Américas, em nosso Nordeste –, mas este é apenas o princípio do fim, pois a obra pictórica esconde um mundo de lendas, imprecisões, lacunas, fofocas e fantasias, reveladoras do real personagem principal do romance, o Brasil.

A orelha é assinada pelo professor e historiador Leandro Karnal, na qual afirma que “Nossa moral cediça, nosso arranjos e acertos, nossos compromissos elásticos com a ética constituem parte da fascinante narrativa. Este é o Brasil que a Física Clássica não alcançaria; apenas literatura e seus espelhos podem dar pista do que somos e do que poderíamos ter sido”. Em evento de pré-lançamento para 200 pessoas, ele foi além na reflexão e foi também muito elogioso ao texto.

Depois do Fim é um romance feito para pensarmos em nosso País. E, acima de tudo, para que o futuro não repita o passado.


 

Título: Depois do Fim

Texto de apresentação: Leandro Karnal

Autor: Alex Bezerra de Menezes

Editora: Simonsen

Número de páginas: 192

Preço: R$49,90

Formato: brochura

Capa e projeto gráfico: Bloco Gráfico

 

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin

Toda semana, uma enews com um incrível artigo que vai surpreender sua mente criativa.

Submit

Cadastre seu email. Fique de olho em nossas redes sociais. Siga a gente no Pinterest, Twitter, Facebook & Instagram.

A Zupi é a revista oficial do Pixel Show, o maior festival da América Latina de criatividade.

www.pixelshow.co

ENTRE EM CONTATO

TELEFONE:
+55 11 3926-0174
+55 11 96569-8348 (Whatsapp)

ATENDIMENTO

Via Ticket, Chat, eMail ou Telefone
Segunda – Sexta

9h – 18h

ATENDIMENTO

Via Ticket, Chat, eMail ou Telefone
Segunda – Sexta
9h – 18h

Conteúdo

...