Esse_é_meu_tipo
“Em Budapeste, cirurgiões operaram o aprendiz de gráfico Gyoergyi Szabo, 17, que, melancólico com a perda de uma namorada, havia composto e engolido os tipos com o nome dela.”

(Revista Time, 28 de dezembro de 1936)

Esse é meu tipo é um delicioso livro de histórias sobre fontes tipográficas. Escrito pelo jornalista e escritor britânico Simon Garfield, que ao escrever o livro curtia as fontes Mrs Eaves e HT Gelateria, é ótima pedida para os especialistas, sem deixar de ser acessível e muito atraente para os iniciantes no tema.
 imagem 3

As fontes também têm estereótipo sexual

Como uma fonte ajudou Barack Obama a chegar à Casa Branca? POR QUE UMA MULHER FOI DEMITIDA AO ENVIAR UM E-MAIL TODO EM MAIÚSCULAS? O que o nosso tipo favorito revela a nosso respeito? Simon Garfield responde à essas e muitas outras questões em seu delicioso livro.

Tendo como eixo a era digital, quando as fontes deixaram de ser uma questão exclusiva de tipógrafos e designers para habitar os menus dos computadores pessoais, o texto transita com uma pegada leve e bem-humorada por um universo de 560 anos de existência e mais de 100 mil variações.

imagem-5

A  Gotham foi originalmente projetada para a revista GQ. Assim, essa é uma união perfeita: a fonte, a revista, o presidente

 

imagem 4

O metrô de Nova York adota a Helvetica

 

imagem-6

The Beatles – um B altivo, um T lá embaixo. Taí uma banda que poderia ser boa de se ver

 

imagem 7

O logo da Rolling Stone – não é preciso mais que o R para reconhecê-lo

 

Leonardo Nascimento
Jornalista / Produtor Cultural/ Colaborador da Revista Zupi

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo