Projeto #NegroNobre coloca negros em quadros renascentistas

[vc_row][vc_column][vc_empty_space][vc_column_text]

O projeto #NegroNobre criado pelo designer Alberto Pereira, substitui personagens de quadros renascentistas dos séculos XV, XVI, XVII e XVIII por personalidades negras brasileiras através da arte da colagem.

[/vc_column_text][vc_empty_space][vc_single_image image=”104331″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_empty_space][vc_single_image image=”104334″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_empty_space][vc_column_text]

O conceito e a proposta são simples: com um pouquinho de humor e ironia mostrar a essencial participação de artistas e personalidades negras na construção da cultura popular brasileira, assumindo o lugar de protagonistas em quadros renascentistas, barrocos, neoclássicos, românticos, todos estes períodos e movimentos artísticos em que negros não tinham representatividade e espaço nem no rodapé da tela.

[/vc_column_text][vc_empty_space][vc_single_image image=”104329″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_empty_space][vc_single_image image=”104330″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_empty_space][vc_single_image image=”104332″ img_size=”full” alignment=”center”][vc_empty_space][vc_column_text]

O projeto teve apoio de Sandra de Sá, Ivo Meirelles, Thalma de Freitas, Gaby Amarantos, MC Marcinho, Lucas & Orelha, Jair Oliveira, Djavan, Negra Li, Black Alien, Emicida e do ator francês Omar Sy, protagonista do filme Intocáveis (Intouchables, 2012). Duas exposições ocorreram na semana da Consciência Negra, a primeira na Fundição Progresso e a segunda na Escola do Legislativo do Rio de Janeiro.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo