Ponte Estaiada Octávio Frias de Oliveira

* Todos os créditos de texto e imagens à www.spturis.com

A ponte Octávio Frias de Oliveira é um marco na arquitetura nacional, pois foi construída com um formato único no mundo: duas pontes em curva formando um X e sustentadas por estais ligados a um único mastro. Uma ponte estaiada é uma ponte suspensa por conjuntos de cabos de aço (os chamados estais, que dão origem ao nome estaiada), conectados a uma torre ou mastro com a função de dar sustentação às suas pistas.

image

Moderna, é construída em locais onde o uso dos pilares não é aconselhável. É considerada a evolução da tradicional ponte pênsil.

Como funcionam os estais que sustentam as pontes?
A sustentação das pontes é feita por estais, que são feixes de cabos que variam de 15 a 25 cordoalhas de aço, revestidas por uma bainha de polietileno amarelo, cuja finalidade é proteger os estais da chuva, do vento e dos raios do sol. São 492 toneladas de aço, que se fossem colocadas lado a lado daria para percorrer 378 mil metros, equiparável à distância entre a cidade de São Paulo e a de Ourinhos (370 km). O maior estai tem 195 metros e o menor 78 metros. A distância entre os estais é de 7 metros do lado do rio, e de 6,5 metros do lado do sistema viário. Conforme o arquiteto João Valente, projetista da ponte estaiada, “a cor amarela dos estais foi escolhida por razões estéticas. A idéia foi montar uma espécie de ‘rede de luz’ no meio do céu”.

Como são as pontes?
* O comprimento das pontes é de 2.887 metros. Os vãos estaiados possuem 290 metros, com 16 metros de largura, sendo 10,5 metros para as três faixas de rolamento.

* A ponte mais alta, sentido avenida Jornalista Roberto Marinho para a Marginal Pinheiros, tem um vão de 23,4 metros de altura, e a mais baixa, sentido Marginal Pinheiros para avenida Jornalista Roberto Marinho, tem 12 metros

* O asfalto utilizado nas pontes é da categoria SMA (Stone Mastic Asphalt), mesmo tipo usado no Autódromo José Carlos Pace (Interlagos). Essa pavimentação apresenta alta resistência a impactos e a cargas em movimento. Também permite maior drenagem e evita deformações do asfalto.

* Nos 290 metros estaiados de cada lado foram colocadas placas de alumínio chamadas de “narizes de vento”, utilizadas para dissipar o vento nas pistas. Tanto as pontes quanto o mastro são pintados com um verniz antipichação que permite até quatro lavagens consecutivas.

image

* As pontes possuem um sistema de drenagem de águas pluviais que faz com que a água passe por caixas de passagem antes de ser lançada ao solo, o que evita a sujeira nas pistas.

* A ponte estaiada virou ponto de referência na cidade antes mesmo de ficar pronta. Durante a construção, diversas equipes de revistas, televisões e agências de publicidade de todo o país usaram a obra como pano de fundo para fotos de catálogos de moda, e gravações de propagandas comerciais. Alunos de engenharia e arquitetura de universidades paulistanas também visitaram a ponte.

O que há de especial?
Segundo os especialistas, a Ponte Octavio Frias de Oliveira é a primeira do mundo que une duas pistas curvadas conectadas à mesma torre. É a única ainda com o mastro principal em formato de X.

Isso porque quando a pista (ou tabuleiro) faz curva é necessário um cálculo específico e diferente para cada um dos cabos ou estais.

As outras grandes pontes que seguem o mesmo conceito arquitetônico, em geral, são construídas em linha reta ou conjugadas com outros trechos onde os pilares dão a sustentação.

Já existem pontes estaiadas em curva, porém com apenas uma pista.

Mais um ineditismo de São Paulo.

E a iluminação? É especial?
A Ponte Octavio Frias de Oliveira pode ser vista de longe e agregou à região luz e cores, durante a noite, graças a iluminação especial, fornecida pela empresa Philips. Ao anoitecer, a parte interna do mastro passa a contar com luzes coloridas, conferidas por projetores ColorBlast, equipados com Led, sistema que torna possível a troca de cores, especialmente em datas ou eventos especiais, e consome 53% menos de energia do que os sistemas comuns. As pistas e as alças de acesso também receberam iluminação especial, transformando a ponte em um verdadeiro cartão postal para a cidade.

Onde fica?
Na Marginal Pinheiros, entre as pontes do Morumbi (Caio Pompeu de Toledo) e Engenheiro Ari Torres, em uma região que se tornou o mais novo pólo econômico da capital. Situada na zona sul, está nas proximidades das avenidas Luiz Carlos Berrini e Nações Unidas.

image

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin

Toda semana, uma enews com um incrível artigo
que vai surpreender sua mente criativa.

Submit

Cadastre seu email.

Fique de olho em nossas redes sociais. Siga a gente no Pinterest, Twitter, Facebook & Instagram.

A Zupi é a revista oficial do Pixel Show, o maior festival da América Latina de criatividade.

ENTRE EM CONTATO

TELEFONE:
+55 11 3926-0174
+55 11 96569-8348 (Whatsapp)

ENDEREÇO

Rua Conde de Irajá, 208 –
Vila Mariana, São Paulo – SP,
CEP: 04119-010

ATENDIMENTO

Via Ticket, Chat, eMail ou Telefone
Segunda – Sexta
9h – 18h

Conteúdo

...