CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  AGENDA  •  FEIRA

Qual o valor de uma obra de arte feita com materiais comuns, transitórios? Para a artista Hannah Bertram, elas possuem uma importância inestimável. Afinal, a norte-americana propõe através de seus trabalhos uma experiência alternativa em que o valor da obra não seja associado à sua perpetuidade, mas à sua impermanência.

Prova disso é o curioso projeto The Silence of Becoming and Disappearing, espécie de site specific realizado em residências particulares que dá forma a ornamentos feitos com pó. Desenvolvidas em consulta com os moradores, as imagens criadas para cada trabalho são influenciadas por elementos decorativos existentes nas casas que as abrigam, tais como papel de parede, tapetes, objetos herdados pelos moradores e histórias contadas por eles.

image

image

image

O tipo de pó utilizado em cada local também foi considerado: do pó de mármore a cinzas de cigarro, o material final é sempre um resíduo que traduz o estilo de vida das pessoas e de seus lares.

image

Por terem sido instaladas em espaços privados, as obras tiveram sua duração determinada pelos proprietários: em alguns casos, duraram apenas algumas horas; em outros, foram protegidas por vidro, para que durassem mais tempo. Coube também aos moradores decidir sobre abrir ou não suas portas ao público. A maioria esmagadora optou por compartilhar as obras com outras pessoas – de desconhecidos a amigos e parentes.

Agregando valor ao que não é tradicionalmente estimado, conservado ou reverenciados como precioso, Hannah Bertram criou uma série no mínimo preciosa.

image

image

image

image

image

+ Informações:
Site: Hannah Bertram

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn