CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  AGENDA  •  FEIRA

Pequenos mundos, grandes imagens

Quem disse que arte e ciência são dois assuntos incompatíveis?

A competição Nikon International Small World Photomicrography está aí para provar o contrário. Criada com o intuito de reconhecer e premiar os esforços envolvidos na realização de imagens feitas em microscópios.

Penetrando nos minúsculo universo dos animais, plantas e minerais, utilizando técnicas diversas e instrumentos diferentes, as inscrições deste ano mostram imagens de formações cristalinas, partes do corpo fluorescentes, estruturas celulares e muito outros detalhes valiosos desse mundo invisível que nos rodeia. Confira os vencedores

image

Ampliada 30 vezes, esta é uma imagem da cabeça de uma Hydropsyche angustipennis (mosca d’água), feita por Fabrice Parais, França

image

Esta é a quinta colocada, e mostra a imagem de uma semente de Strelitzia reginae (ave do paraíso – planta herbácea originária da África do Sul), ampliada 10 vezes. De Viktor Sykora, República Checa

image

Ampliada 400 vezes, esta é uma imagem fluorescente de células gliais no cerebelo. As células gliais fornecem suporte para os neurônios do cérebro. Esta imagem foi feita por Thomas Deerinck, San Diego

image

Os olhos de um Ephemeroptera macho ampliados 10 vezes. Imagem feita por Laurie Cavaleiro, Reino Unido

image

Ampliada 63 vezes, esta é uma imagem de enxofre recristalizado feita pelo Dr. Edward Leighman Gafford, Califórnia

image

Minúsculos ossos são vistos dentro dos membros em desenvolvimento de um Eleutherodactylus coqui (rã), ampliada 20 vezes. Imagem feita pelo Dr. Mike Klymkowsky, Universidade do Colorado

image

Duas células humanas de câncer vistas pouco antes de se dividirem em quatro; ampliadas 100 vezes. Imagem feita pelo Dr. Paul D. Andrews, da Universidade de Dundee, Escócia

image

Um único ovo de Hemiargus isola (borboleta azul) repousa sobre os botões de uma flor da espécie Mimosa strigillosa; amplaida 6 vezes. Imagem feita por David Millard, Texas

image

Cristais de ácido divaricático extraído de Evernia divaricata (um líquen), recristalizado da acetona e ampliado 10 vezes em luz polarizada. Imagem feita pelo Dr. Ralf Wagner, Alemanha

image

Ampliada 100 vezes, o estigma da flor Mirabilis jalapa, flor conhecida popularmente como Maravilha, pode ser visto com pólen. Imagem feita epifluorescência e reconstrução 3D pelo Dr. Robert Markus, do Instituto de Genética, Centro de Pesquisas Biológicas da Academia Húngara de Ciências, Hungria

image

Radiolários, um tipo de zooplâncton, é visto ampliado 250 vezes nesta imagem feita por Raymond Sloss, Reino Unido

image

Essa imagem, que ficou em décimo lugar, é uma imagem cristalizada de molho de soja ampliado 16 vezes. Imagem feita por Wang Yanping, na China

image

James Nicholson fez essa imagem ampliada seis vezes de Fungia sp., ou coral, mostrando as proteínas auto fluorescentes em torno de sua boca

image

Ampliada 250 vezes, esta é uma visão da sp. Scagelia (algas vermelhas), feita pelo Dr. Arlene Wechezak, EUA

image

Dr. Gregory Rouse, da Califórnia, levou o 12º lugar com esta imagem de um molusco biválvio juvenil, ampliada 10 vezes

image

Pekka Honkakoski, da Finlândia, mostra esta imagem de um cristal de neve ampliado 40 vezes

image

Esta imagem de um spray de cristal radial de um mineral chamado fosfato cacoxenita, visto 18 vezes ampliado, levou o oitavo lugar. A imagem foi feita por Honório Cocera-La Parra, Espanha

image

Dr. Duane Harland, da Nova Zelândia, levou o 9º lugar com a sua imagem fluorescente da Ctenocephalides canis (pulga), vista 20 vezes ampliada

image

Esta imagem mostra parte da estrutura do sp Martensia. (Alga vermelha), 40 vezes ampliada. Esta imagem, que ficou com 6º lugar, foi feita pelo Dr. John Huisman, Austrália

image

Padrões de luz são vistos em bolhas de sabão, ampliadas 150 vezes. Imagem feita por Gerd Guenther, da Alemanha

image

Ampliada 10 vezes, uma visão dos olhos de um sp. Dolichopodid (mosca). Imagem feita por Laurie Cavaleiro, Reino Unido

image

Células subcutâneas de ratos, chamadas fibroblastos, ampliadas 20 vezes em um microatuador de silício. Imagem de Rafael Pennese, Suíça

image

Um Ectoprocta, minúsculo filtrador aquático, ampliado 20 vezes. Imagem de Jocelyn Cheng, Estados Unidos

image

Uma vista em close dos segmentos da pata de uma Heteroscodra maculate (espécie de aranha pertencente à família das tarântulas), ampliada 40 vezes. Imagem de Tyrel Pinnegar, Canadá

image

Vencedor do 3º lugar, a imagem mostra os bulbos olfativos de um peixe-zebra, ampliados 250 vezes. Imagem de Oliver Braubach, Canadá

image

Um pedaço polido de Ágata mexicana, ampliado 4 vezes. Imagem de Thomas Shearer, Estados Unidos

image

Cristais de ferricianeto de potássio ampliados 40 vezes. Imagem de Stefan Eberhard, Estados Unidos

image

Abdômen de uma abelha cheio de grãos de pólen, ampliado 40 vezes. Imagem de Dr. Robert Markus, Hungria

image

Embrião de uma Echinaster brasiliensis (estrela-do-mar) em seu estágio de quatro células, ampliado 60 vezes. Imagem de Dr. Álvaro Migotto, Brasil

 

Via

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn