CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  AGENDA  •  FEIRA

O novo logo do Google e a Alphabet

Ontem, o Google anunciou uma nova mudança em seu logo e em sua identidade visual. Mais clean e mais moderna, a fonte perdeu a tradicional serifa, o que a torna mais arrojada. Essa fonte é uma criação própria do Google, a Product Sans. Além de ter esse ar mais contemporâneo, as letras sem serifa também têm sua importância porque se adaptam melhor e são mais legíveis mesmo com um espaçamento menor. Dessa maneira, podem estar presentes em pequenos objetos, como em um relógio Android Wear com uma tela de 2.5 polegadas ou numa TV de 50 polegadas. O ícone que você provavelmente já está vendo no seu browser também mudou: o G maiúsculo já na nova fonte ganhou as quatro cores da marca.

google-logo-zupi (Imagem via)

Essa mudança reforça a ideia de como o Google evoluiu nos últimos anos. Não é apenas o site de busca onde pesquisamos o trabalho da escola. É, hoje, um gigante dos sistemas operacionais para telefones, laptops, relógios e produtos digitais em geral. É, hoje, sinônimo de inovação – o que nos leva a outro ponto:

google-logo-zupi2 (Imagem via)

[special-title]O Alphabet[/special-title]

google-alphabet-zupi

(Imagem via)

O Google cresceu tanto, mas tanto, mas tanto, que o Sergey Brin e o Larry Page, seus fundadores, tiveram que criar uma empresa ainda maior para lidar com todas as suas franquias. Trata-se do Alphabet, holding liderado por essa dupla de bilionários (Sergey como presidente e Page como CEO) que, dentre tantas outras coisas, terá o Google como uma de suas companhias. Com o slogan “G is for Google” (como se o Google fosse apenas mais uma de suas companhias), o Alphabet foi uma medida gigante e arriscada, mas muito compreensível.

“Nós acreditamos que, com o tempo, as empresas tendem a ficarem confortáveis para fazer a mesma coisa, apenas fazendo algumas mudanças adicionais. Mas, na indústria da tecnologia, onde ideias revolucionárias lideram as áreas de crescimento, você precisa estar um pouco desconfortável para se manter relevante”, disse Page numa post publicada na home page do Alphabet. Como dito anteriormente, o Google se transformou muito desde sua criação. O conglomerado desenvolveu muitas áreas de interesse: da mídia aos carros que dirigem sozinhos, passando por saúde, cabos de fibra ótica, drones, produtos domésticos inteligentes e muito mais. Ser visto como “apenas” uma empresa de busca é falho. A Alphabet surge, assim, como uma maneira mais clara e organizada de lidar com todas as empresas e todos os nichos desenvolvidos pelo Google atualmente.

Dessa maneira, Sundar Pichai, que já vinha sendo um nome importante dentro do Google, tendo liderado a maioria dos projetos bem sucedidos e rentáveis do Google no último ano, fica encarregado do core business do Google, incluindo a parte de ferramentas de pesquisa, o YouTube, o Android e o Chrome.  Aguardemos os próximos passos!

(via, via e via)

 

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn