O mundo real e os personagens da ficção nas fotografias de Daniel Cerejo

Conheça Daniel Cerejo, um fotógrafo de Portugal que vai te impressionar com suas habilidades fotográficas. Formado em Jornalismo pela Universidade do Porto, exerceu a profissão durante alguns anos. Atualmente ele produz conteúdo fotográfico para o Instagram e trabalha em uma agência de publicidade, e ele conta que é perfeito para aguçar o espírito criativo que sempre o acompanhou.

Seu interesse pela arte começou em torno dos 12 anos quando ele lia muitos quadrinhos, mais conhecido em Portugal como “banda-desenhada”. “Passei a ler muita BD, mas, sobretudo, por causa da arte que ilustrava esses livros. Isso era o que mais me fascinava. Acredito que tenham sido esses os alicerces para o meu verdadeiro interesse por tudo aquilo que é imagem”, ele conta.

Como ferramentas de trabalho, Daniel utiliza sua máquina fotográfica e, de vez em quando, o seu smartphone. “Durante os meus primeiros anos de atividade no Instagram, as minhas fotografias eram feitas, exclusivamente, através do smartphone. E isso foi perfeito para aperfeiçoar a minha técnica e, sobretudo, o músculo cerebral que, no fundo, é o elemento essencial para conseguirmos distinguir uma boa fotografia de uma fotografia banal”, diz

Quando questionado sobre os prós e contras de trabalhar com arte, Daniel contou que “os prós estão nas inúmeras inspirações que recebes daquilo que absorves”. Ele diz que isso forma uma pessoa com uma visão estética mais vasta do que qualquer outra que não tem o hábito de trabalhar com arte. Quanto aos contras, em sua opinião, “estão intimamente ligados com os prós, na medida em que a “overdosagem” de contato com a arte pode criar um efeito de saturação que, por vezes, pode bloquear o teu próprio momento de criação”, Daniel fala.

Ele conta que costuma anotar ideias que vão surgindo e quando decide se dedicar a elas, logo surge a imagem na cabeça, como se fosse o produto final. “É algo curioso, porque costumo levar essa espécie de esboço mental até ao fim. Quando não consigo executar a ideia na estética que se tinha gerado na minha cabeça, fico bastante frustrado”, diz.

A ideia de misturar a vida real com os personagens da ficção surgiu naturalmente. Ele e seu irmão cresceram rodeados de brinquedos. “Isso fez com que eu nunca me quisesse desligar deles, pelas boas memórias que sempre me trouxeram e, por isso, a certa altura da minha vida comecei a colecioná-los”. Em vez de os ver apenas ganhar pó, Daniel decidiu tentar dar-lhes vida ao fotografá-los nas mais variadas situações do dia a dia. Umas mais rotineiras, outras mais peculiares, mas todas elas divertidas.

“Minhas maiores inspirações provêm de tudo aquilo que gravita em torno do universo da cultura pop. Neste imaginário, a banda-desenhada (quadrinhos) e os filmes têm a maior fatia de responsabilidade”, conta.

 

Curiosidades

Série/Filme preferidos?

Série – Seinfeld | Filme – Vários, mas diria Robocop (1987) e Star Wars: Empire Strikes Back (1980)

Cantor/banda favorita? Mac DeMarco / Tame Impala

Cor favorita? Azul

Comida favorita? Camarão tigre na brasa

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin

Toda semana, uma enews com um incrível artigo
que vai surpreender sua mente criativa.

Submit

Cadastre seu email.

Fique de olho em nossas redes sociais. Siga a gente no Pinterest, Twitter, Facebook & Instagram.

A Zupi é a revista oficial do Pixel Show, o maior festival da América Latina de criatividade.

ENTRE EM CONTATO

TELEFONE:
+55 11 3926-0174
+55 11 96569-8348 (Whatsapp)

ENDEREÇO

Rua Conde de Irajá, 208 –
Vila Mariana, São Paulo – SP,
CEP: 04119-010

ATENDIMENTO

Via Ticket, Chat, eMail ou Telefone
Segunda – Sexta
9h – 18h

Conteúdo

...