O humor ácido de Pedro Leite

Pedro Leite tem 30 anos, nasceu em Porto Alegre e é publicitário formado pela ESPM/RS, mas abandonou o stress das agências de propaganda para se dedicar as ilustrações e histórias em quadrinhos. O Pedro é o responsável pelas páginas de humor Quadrinhos Ácidos e Tirinhas do Zodíaco que juntas tem mais de 100.000 fãs no Facebook.

A Zupi conversou com o Pedro, sobre suas inspirações, projetos e experiências. Confira!

[row]pedro-ilustrações-zupi-1[/row]

Zupi: Como que surgiu a ideia de criar o “Quadrinhos Ácidos”?

Pedro: O “Quadrinhos Ácidos” surgiu por acaso, eu acho. Em um dia, em que eu estava um pouco mau humorado, eu criei um quadrinho chamado “Pessoas que eu não entendo” em que mostrava diversos tipos de atitudes que eu realmente não compreendo. Eu postei a tirinha no Facebook só para ver a recepção das pessoas e me surpreendi com o resultado: a imagem foi compartilhada por milhares de usuários e lida por muita gente. Assim percebi que era possível fazer quadrinhos com críticas mas sem deixar de ser engraçados. Então criei o “Quadrinhos Ácidos”, uma série de tirinhas com um humor abrasivo baseado naquele padrão testado antes.

Zupi: Você se inspirou em outras páginas ou projetos?

Pedro: Tudo inspira de certa maneira.

[row]pedro-ilustrações-zupi-2[/row]

Zupi: Você já tem mais de 80.000 fãs no Facebook. A que você atribui o sucesso da página?

Pedro: Uma das coisas legais da página é que alguns quadrinhos, por conter assuntos delicados, geram muitas conversas entre leitores. São pessoas que gostam ou desgostam da piada e que conversam (ou brigam) entre si nos comentários de cada tirinha. Essa troca sempre acontece, sendo elogios ou sendo críticas. Acho que isso ajuda muito para que cada quadrinhos seja mais visto na internet e, com isso, mais gente conheça o site. Acredito que parte do sucesso também se deve ao fato de que alguns assuntos tratados nos quadrinhos são criticas diretas sobre pessoas próximas da gente. É muito gostoso compartilhar uma piada que tira sarro daquele nosso colega de trabalho, né?
[row]pedro-ilustrações-zupi-4[/row]

[row]pedro-ilustrações-zupi-6[/row]
Zupi: Existe algum tema que você tenha receio de abordar nas tirinhas?

Pedro: Eu quero muito fazer uma tirinha sobre racismo e outra sobre religião, mas ainda não me considero maduro o suficiente para isso. São assuntos muito delicados e precisam de muito cuidado pra não gerar interpretações erradas. Um dia… Quem sabe?

[row]pedro-ilustrações-zupi-3[/row]

Zupi: Lidar com humor ácido atrai muitos “haters”, como você lida com as críticas?

Pedro: Na verdade essa parte é muito legal e às vezes até divertida. É muito bacana conversar com os leitores satisfeitos e com os insatisfeitos. Mesmo as pessoas que não gostam sempre podem mostrar que a nossa ideia muitas vezes pode ser interpretada de maneira diferente do que imaginamos.

Uma vez eu já modifiquei uma tirinha que falava sobre obesos porque uma leitora me escreveu um email dizendo que aquilo ofendeu profundamente ela (com razão). Sem perceber eu fiz uma ofensa que desagradou muita gente, mas com a conversa com o pessoal eu percebi isso e admiti o meu erro. Alterei a tirinha e deixei ela mais “light” graças as críticas dos leitores. Nem todas as críticas são ruins pra gente.

É claro que também sempre há aquelas pessoas que claramente criticam sem ter ao menos terminado de ler a tirinha, os que interpretaram a piada de maneira errada ou aquele pessoal do “politicamente correto” que enxergam defeito em tudo. E logicamente também sempre existem alguns bobocas que preferem xingar ao invés de conversar. A cada tirinha “ácida” que posto eu preciso sempre conferir como esse tipo de pessoal reagiu. É interessante.

pedro-ilustrações-zupi-10

[row]pedro-ilustrações-zupi-11[/row]

Zupi: Alguém mais te ajuda a criar as tirinhas?

Pedro: Não, mas atualmente a minha namorada Dani me ajuda na revisão dos textos. Ela que dá o OK final para eu postar cara quadrinho!

pedro-ilustrações-zupi-5

Zupi: Você recentemente recebeu o prêmio de melhor fanzine do troféu Angelo Agostini, como foi a experiência?

Pedro: Foi muito bacana! Eu lancei uma revistinha do “Quadrinhos Ácidos” para vender enquanto ainda não tenho material suficiente para um livro e ela ganhou o prêmio de “Melhor Fanzine de 2013”. O mais legal é que isso aconteceu graças a votação do público! Ou seja, a série ganhou o prêmio graças aos leitores e isso me deixa ainda mais feliz. É mais um incentivo para continuar até produzir algo maior como um livro.
[row]pedro-ilustrações-zupi-7[/row]

Zupi: Você já publicou 2 livros independentes (“Onde Meu Gato Senta” e “Tirinhas do Zodíaco”) fora a revistinha do “Quadrinhos Ácidos”. Quais são suas dicas para quem quer impulsionar projetos independentes na web?

Pedro: Antes de mais nada você tem que acreditar que aquilo vai dar certo. Depois, precisa ter uma noção de quanto que a sua ideia é querida pelas pessoas e por isso que as redes sociais tem papel muito importante nesse sentido: só dá pra pensar em produzir algum fanzine/revista/livro se a sua página no Facebook tiver bastante seguidores. Pelo menos foi assim comigo, pois eu só decidi produzir algo depois de ter visto que a minha criação havia “viralizado” na internet. O “Tirinhas do Zodíaco”, “Onde Meu Gato Senta” e até o “Quadrinhos Ácidos” ganharam versões impressas só depois de ter dezenas de milhares de seguidores.

Outra ferramenta muito importante que surgiu nos últimos anos foi o sistema de financiamento coletivo (“crowdfunding”). Eu lancei o livro “Onde Meu Gato Senta” pelo site Catarse e assim conseguir produzir o material sem gastar o meu dinheiro, apenas com a arrecadação dos meus seguidores. Esta é uma bela ferramenta que também serve como “termômetro” para você medir se o seu projeto é interessante para as pessoas ou se ainda precisa ser melhor estruturado.

[row]pedro-ilustrações-zupi87[/row]

Quando perguntamos sobre os projetos para 2014, o Pedro fez mistério e disse que pretende lançar em breve alguns projetos “ultra secretos”, nós aqui ficamos no aguardo, mas já da pra ter uma ideia do potencial do trabalho desse talentoso artista!

Para conferir mais trabalhos do Pedro clique aqui

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo