Nota

texto zupi

Conheça o Nobis Hotel, em Estocolmo

Há 40 anos, em 23 de agosto de 1973, o quarteirão de Norrmalmstorg, na Suécia, se tornou famoso ao redor do mundo: o prédio onde costumava funcionar o banco Kreditbanken foi palco do maior roubo já cometido no país até aquele momento. O episódio ficou conhecido ao redor do mundo como aquele que deu origem ao termo “Síndrome de Estocolmo” – em que os reféns de algum crime expressam empatia e simpatia e têm sentimentos positivos em relação a seus algozes, chegando, em alguns casos, a defenderem e se identificarem com os criminosos. O fenônemo psicológico ganhou esse nome porque, na ocasião, que durou seis dias, os funcionários do banco que foram mantidos reféns criaram uma ligação emocional com Jane Olsson e Clark Olofsson, autores do crime.

Hoje em dia, não é mais um banco que funciona no prédio, mas sim um hotel: o Nobis Hotel, no qual o editor da Zupi, Allan Szacher teve a honra de ficar hospedado durante uma press trip pela Suécia. Por ali, os visitantes respiram história, mas sem deixar de lado o conforto e o luxo do design escandinavo.

nobis-estocolmo-zupi8

Apesar de ser um edifício do século 19, o Nobis tem um interior totalmente moderno. O prédio compreende uma área de 800 metros quadrados, com tetos de 25 metros de altura, 201 quartos e está localizado entre dois prédios conectados feitos no século XIX. A arquitetura foi inspirada nas cores do inverno de Estocolmo, feita por Claesson Rune, que dão um tom calmo e relaxante ao hotel.

“O nosso hotel é extremamente confortável, mas sem excessos desnecessários. É elegante e atemporal, clássico contemporâneo, nunca ‘na moda’. A qualidade de tudo o que oferecemos aos nossos clientes é superior, frequentemente algo fora do comum. O mesmo vale para o nosso serviço, que é meticuloso e altamente profissional” diz o CEO e proprietário Alessandro Catenacci.

nobis-estocolmo-zupi2

nobis-estocolmo-zupi3

nobis-estocolmo-zupi4

 

nobis-estocolmo-zupi5

nobis-hotel-3

Dentro do hotel há vários restaurantes, inclusive uma versão do legendário restaurante italiano Caina. No hotel, o serviço é impecável e personalizado para que os hóspedes percebam que não estão apenas amontoados em quartos, mas sim tenham a garantia do tratamento exclusivo oferecido. Todos esses elementos criam um senso de individualidade e de ineditismo de uma maneira que só os suecos poderiam fazer.

Os 201 quartos estão divididos em 6 andares e cada um possui vista ou para o pátio, ou para a cidade, ou para o mar. Os quartos e suítes foram planejados com materiais naturais que conforme o tempo passa só se tornam mais bonito. Nas suítes, detalhes históricos se misturam aos móveis contemporâneos. Cada aposento é concebido com até 5 fontes de luz para que o hóspede possa mudar a iluminação de acordo com a sua vontade.

nobis-estocolmo-zupi6

nobis-estocolmo-zupi7


nobis-estocolmo-zupi9

A academia do hotel é toda equipada e possui uma sauna de mármore. A aparência da academia é bem diferente do resto do hotel, para que o visitante tenha a impressão de estar adentrando em um refúgio calmo e isolado. O serviço de abordagem é bastante pessoal, tem como ambição algo realmente individual e de personalidade partindo do princípio que cada pessoa é diferente e que devem ser tratadas da mesma forma, mas de modo que atenda a necessidade de cada um.

nobis-estocolmo-zupi16


nobis-estocolmo-zupi13

nobis-estocolmo-zupi14

nobis-estocolmo-zupi15

nobis-estocolmo-zupi11

nobis-estocolmo-zupi12

nobis-estocolmo-zupi10

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn