CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  AGENDA  •  FEIRA

Movimento Mamilo Livre espalha seios pelas ruas de São Paulo

Recentemente, a cantora Karina Buhr foi alvo da censura do Facebook ao ter a capa do seu novo disco, Selvática, retirada do ar por apresentar “conteúdo que não segue os padrões da rede social em relação à nudez”, segundo mensagem do site. Na imagem, a artista aparece de peito nu, e desde então uma onda de protestos tomou conta da rede social, onde amigos e fãs da cantora publicaram suas próprias fotos com a hashtag #selvatica.

Esta semana, São Paulo recebeu a sua dose de manisfesto também. Inspiradas pelo movimento Free The Nipple, a psicóloga Letícia Bahia (autora do blog feminista Reflexões De Uma Lagarta) e a fotógrafa Julia Rodrigues (autora do projeto “Pode Não Pode”) criaram o movimento Mamilo Livre, que tem o propósito de questionar a censura do corpo feminino, espalhando lambe-lambes com imagens de seios nas paredes e muros da capital com a hashtag #mamilolivre.

Segundo um dos pontos do manifesto, “esconder ou exibir os mamilos deve ser escolha, não obrigação. Para qualquer pessoa, de qualquer sexo, raça ou religião e em qualquer idade”.

mamilo-livre5(Foto: Divulgação)

mamilo-livre6(Foto: Divulgação)

Desde sábado (12) os cartazes do movimento podem ser vistos pela capital paulista em locais como o Largo da Batata, rua Augusta, avenida Vital Brasil e praça 14 Bis, mas o projeto se propõe a ser global. O site ensina e convoca à todos a imprimir as imagens ou tirar outras fotos para espalhar mamilos por aí.

mamilo-livre7(Foto: Divulgação)

mamilo-livre8(Foto: Divulgação)

Saiba mais e acompanhe o projeto pelo site, Tumblr e também pelo Facebook.

Você também pode ajudar assinando a petição para que o Facebook pare de censurar mamilos femininos aqui.

mamilo-livre2

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn