MC Soffia: rapper-mirim quer empoderar meninas e gravar EP

mc-soffia---zupi2 Foto: Renata Rodrigues

Aos 11 anos, a menina Soffia tem muito a dizer: “represento o futuro da nação através da liberdade de expressão, faço revolução com o microfone não mão sem dar espaço para vacilação“. Desde os 6 anos, MC Soffia vem cantando Hip Hop com propriedade. Nas letras, aborda assuntos como empoderamento de meninas negras e da educação das crianças.

Soffia cresceu num meio onde havia a valorização da cultura afrobrasileira: aos 4 anos se encantou pela capoeira, mais tarde pelo maracatu e, depois, pela cultura hip hop, por meio de oficinas (graffiti, breaking, DJ e MC). Sua mãe, Kamilah Pimentel, também sempre fez parte do cenário hip hop em São Paulo – na realização de eventos e na produção cultural.

Se a representatividade é a ferramenta-chave para termos uma sociedade democrática, mais justa e melhor para o futuro dos nossos pequenos, a menina Soffia nos apresenta um grande passo nessa direção. Ao cantar, enquanto criança, mulher e negra, sobre a sua própria valorização, a MC representa muitas, muitas meninas Brasil e mundo afora que são bombardeadas todos os dias de exemplos negativos e discriminatórios e que precisam ter voz para encontrarem-se nessa bagunça que é o planeta Terra.

Pra concretizar tudo isso, Mc Soffia lançou essa semana uma campanha de crowdfunding para o pré-lançamento de seu primeiro disco, Menina Pretinha. “Quero muito difundir minha mensagem, pois não encontro espaço nos meios tradicionais para dar voz ao que penso”, escreveu na página da campanha.

As recompensas para quem ajudar com essa campanha vão desde um agradecimento no Facebook até a possibilidade de rimar e cantar com a MC no estúdio! Não deixe de ajudar.

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo