Marcio Ambrosio

Marcio Ambrosio é um artista gráfico que, em 1999, se mudou para Bruxelas, onde trabalhou em estúdios de pós-produção de longas-metragens, documentários e comerciais de propaganda. No ano de 2004, Ambrosio formou o coletivo Zzzmutations, designado a produzir curtas-metragens de animação e desenvolver projetos experimentais.

Um de seus principais trabalhos, o Oups! (pelo qual foi premiado no Japan Media Arts Festival), foi uma mistura de novas tecnologias e animação clássica. Assim que um visitante entrava em um espaço definido pelo artista, uma câmera gravava a sua imagem e a projetava em uma tela em frente – como se fosse um espelho – em tamanho e tempo real. Dessa forma, o visitante se sentia dentro do cenário de animações que seguem seus movimentos. Ambrosio, que foca seus projetos em trabalhos interativos, diz amar a reação do público e como os mesmos adicionam outra criação em cima da já existente.

Seu último projeto, intitulado 12i, foi desenvolvido em mais de um ano em processo de produção e engloba tudo o que o artista considera importante: construir, projetar e interagir. Nele, o artista fez uma releitura do zootrópio (tambor circular com cortes) através do qual o espectador pode observar desenhos colocados em seu interior que ganham movimento ao girar. O visitante pode criar uma sequência com 12 imagens e, posteriormente, um programa a transforma em uma animação, tendo a opção de escolher temas de fundo.

Outro projeto passado, o GA, oferecia uma instalação interativa onde a audiência poderia fazer vibrantes e coloridos graffitis virtuais com uma caneca mágica. A DrawTable também oferecia uma mesa para fazer desenhos. Além desses, outros projetos incríveis já foram apresentados por Ambrosio, como o PatMap, o MTV Mapping, o Oups! e animações como Panique à La cité, Gota e 7 turns.

 

Confira a entrevista com o artista:

Como começou o seu interesse por animações e projetos interativos?
Trabalho com animações e pós-produção desde 1999, sempre tive interesse de desenvolver e criar novas técnicas de animação e produção audio-visual. Meus projetos interativos foram nascendo dentro deste universo, na época sair de formato de difusão convencional era um grande estímulo pra mim.

Quais são as suas principais influências e como elas afetam seus trabalhos?
Possuo inúmeras influências e estou em pesquisa constante, essas influências são divididas em expressões artísticas, técnicas e tecnológicas.
Algumas influências sempre presentes : inventores do pré-cinema, Theo Jansen, Hayao Miyazaki, René Magritte…

ga_04 idmtv_02 oups_02

Como você desenvolveu a ideia do seu projeto Oups?
O projeto Oups! nasceu na vontade de mixar o cinema de animação com novas tecnologias em tempo real e inserir o público num universo lúdico. O objetivo era surpreender as pessoas com sua própria imagem, criar situações e reações inusitadas.

Qual foi a sensação de ter tido um trabalho premiado no Japan Media Arts Festival?
Foi um grande reconhecimento, pois a cultura Japonesa é referência no universo da animação e tecnologia. Apresentar Oups! foi uma honra e essa conquista gerou uma responsabilidade maior nos meus futuros projetos.

Qual conselho você daria para as pessoas que estão começando a fazer projetos interativos?
Pesquisas em todos os segmentos e desenvolvimento prático são muito importantes. No universo dos projetos interativos não basta ter somente uma boa ideia, ela precisa ser viável em todos os sentidos. Interatividade envolve vários segmentos profissionais, desde o design de objeto até a criação de conteúdo, programação e eletrônica. Não é sempre possível conhecer tudo, mas é necessário ter linguagem e a visão do resultado da obra.

Quais são as principais dificuldades da sua profissão? E os maiores prazeres?
Realizar projetos interativos onde a presença da tecnologia esteja à disposição da obra, mas em segundo plano. Os maiores prazeres são as conquistas e desafios na produção e o encontro do público com a obra. Minhas obras são participativas, uma vez em confronto com o público elas possuem vida própria e adoro ver a co-criação gerada.

Você acha que uma obra interativa atrai maior atenção dos espectadores do que uma obra convencional?
Não, o que eu gosto é a possibilidade do público participar e transformar o resultado da obra.

 

oups_14 paint_01 patmap_02

 

 

 

 

Confira mais trabalhos do artista em:  marcioambrosio.com

 

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin

Toda semana, uma enews com um incrível artigo
que vai surpreender sua mente criativa.

Submit

Cadastre seu email.

Fique de olho em nossas redes sociais. Siga a gente no Pinterest, Twitter, Facebook & Instagram.

A Zupi é a revista oficial do Pixel Show, o maior festival da América Latina de criatividade.

ENTRE EM CONTATO

TELEFONE:
+55 11 3926-0174
+55 11 96569-8348 (Whatsapp)

ENDEREÇO

Rua Conde de Irajá, 208 –
Vila Mariana, São Paulo – SP,
CEP: 04119-010

ATENDIMENTO

Via Ticket, Chat, eMail ou Telefone
Segunda – Sexta
9h – 18h

Receba nosso conteúdo mensalmente por e-Mail
Cadastre-se
Junte-se a mais de 80mil criativos
close-image
Conteúdo

...