Just call me Alexa

Alexa Hatanaka, também conhecida como Lexr, é uma artista de street art de Toronto, Canadá. Ela se formou no programa da OCAD University e nós realmente amamos seus murais expressivos. Aqui está o que Alexa tinha que nos falar sobre seu trabalho em Toronto, em Canadá e ao redor do mundo.

2headsdetailinternet

youthhousedetail

youthouse2

Apenas me chame de Alexa

Lexr é um nome que a minha família e amigos próximos me chamam, eu nunca pensei em usá-lo, mas as pessoas pensaram que era o meu nome de “graffiti” e então até que pegou. Eu prefiro criar obras no meu próprio nome, Alexa Hatanaka.

A inspiração do meu trabalho vem de pessoas e de viagens. Eu também sou muito interessada em tradições e artesanato. Eu gosto de coisas que são feitas à mão, que exiagem uma certa quantidade de ritual para criar.

Recentemente eu tenho feito pinturas em madeira que também são esculpidas com ferramentas de xilogravura. Eu acho que foi uma progressão natural combinar minha pintura e gravura e eu realmente gosto de obras que têm uma qualidade tátil.

Eu raramente trabalho fora de forma ilegal. Eu acho que a pintura em público que eu faço é fácil de entender, servindo como uma brilhante alternativa, algo excitante que quebre o ambiente usual, mas não particularmente desafiador. Simplesmente o ato de fazer arte ao ar livre é o gesto com o qual eu estou preocupada e eu sinto que é muito importante contribuir com arte para o domínio público.

youthhouse

tumblr_me92tmWRtO1r61iyc

PB110308.JPG

Eu não tenho artistas específicos que eu observo mais que outros. Recentemente eu fui ao Joan Miro Foundation (www.fundaciomiro-bcn.org/?idioma=2) em Barcelona e foi bastante inspirador. Foi incrível poder ver um artista que pode saltar entre tantas mídias e parece ter uma curiosidade infinita.

Eu conheci Gola (www.golanimal.com/) em Barcelona e, além de pintar paredes gigantes, faz incríveis esculturas que são muitas vezes ativadas com performances – realmente uma explosão de energia.

Em Toronto, Jeff Garcia a.k.a. The Mangopeeler (www.mangopeeler.ca/) está sempre colocando pressão e fazendo a mágica acontecer. É sempre empolgante ver o que Adrian Forrow (www.adrianforrow.com/) está fazendo, também Jim Mezei (https://www.jimmezei.com/), e meu amigo Li Hill (https://www.li-hill. carbonmade.com /), que também pinta nas ruas. Meu irmão Kellen Hatanaka (https://cargocollective.com/thirdandten) é um artista de múltiplos talentos / designer / fabricante de coisas finas e meu primo é um artista de rua de destaque em Vancouver, que atende pelo nome de Weakhand (https://www.flickr .com / groups / vancouvergraffiti / piscina / tags / weakhand /).

Mas a maior influência sobre o meu trabalho é Patrick Thompson (https://www.flickr.com/photos/patrickevoke), um artista prolífico e meu namorado. Nós trabalhamos bastante juntos e o processo de colaboração tem tido grande influência sobre mim.

P1190206

lisboa_full

IMG_2257-evoke-lexr-copy

Nós pintamos vários lugares ao redor do mundo. Em 2012, Patrick e eu vivemos no Egito por dois meses e nós pintamos em um cluster semi-demolido de casas antigas em Luxor, onde os moradores foram expulsos pelo governo a fim de escavar os túmulos embaixo para turismo.

Patrick e eu pintamos uma parede em Barcelona nos estúdios La Escosesa para o festival muralismo.

Também fiz vários projetos no Ártico do Canadá. Os projetos têm servido para uma troca cultural surpreendente, e as comunidades têm apreciado muito a cor que nós adicionamos à paisagem.  É uma grande responsabilidade entrar em uma comunidade pequena e adicionar algo que as pessoas vão ter que viver com o cotidiano. É fundamental encontral um equilíbrio para fazer murais relevantes para os moradores mas também trazer algo novo e verdadeiro para a nossa própria experiência e ponto de vista artístico.

Além disso, há uma concentração de problemas sociais no Norte, o alcoolismo, a tensão na dieta, tudo devido a uma história recente de injustiça governamental. É algo que todos devem saber sobre o canadenses, mas ninguém sabe. É um trabalho gratificante fazer algo que é inspirador, especialmente para a juventude. Algumas crianças vinham todos os dias enquanto pintávamos e elas são as crianças mais incríveis do mundo.

IMG_2256-evoke-lexr-copy

IMG_1816

6005472493_b041611184_o

Atualmente estamos em Nanjng, na China. Eu vou fazer algum trabalho com o processo de xlilogravura tradicional chinesa que me foi ensinado durante a minha última estadia. Enquanto estamos aqui, eu e Patrick continuamos a pintar nas ruas.

Em seguida, iremos para outros lugares, como Bali em Desa Seni. Essas são boas oportunidades para sentar e trabalhar muito.

Como um todo, acho que Toronto sempre foi conservadora, e precisa de mais arte pública porque é uma cidade nova. Em Barcelona parece que há uma maior intensidade e urgência para pintar a rua, de forma ilegal e com murais. Toronto é bem mais pobre em comparação e por isso precisa de transformações mais artísticas para torná-la visualmente um reflexo da mistura eclética e impressionante de seus habitantes.

O que vem em seguida? Quero apenas continuar fazendo o que faço e ver o que acontece. Espero crescer mais com murais e abandonar todas as minhas dúvidas, é o que vai permitir descobertas e como uma grande obra vai se manifestar.

5968777239_45595b9274_o

5968774015_bd01bd7738_o

4-2

Referências

Parceria de conteúdo com Global Street Art book

Share on facebook
Share on pinterest
Share on twitter
Share on linkedin

Toda semana, uma enews com um incrível artigo
que vai surpreender sua mente criativa.

Submit

Cadastre seu email.

Fique de olho em nossas redes sociais. Siga a gente no Pinterest, Twitter, Facebook & Instagram.

A Zupi é a revista oficial do Pixel Show, o maior festival da América Latina de criatividade.

ENTRE EM CONTATO

TELEFONE:
+55 11 3926-0174
+55 11 96569-8348 (Whatsapp)

ENDEREÇO

Rua Conde de Irajá, 208 –
Vila Mariana, São Paulo – SP,
CEP: 04119-010

ATENDIMENTO

Via Ticket, Chat, eMail ou Telefone
Segunda – Sexta
9h – 18h

Conteúdo

...