CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  CONFERÊNCIA  •  PROGRAMAÇÃO  •  SKETCH  •  FEIRA

Ilha de Elise: um projeto de design social

As crianças do departamento de psiquiatria infantil e juvenil do Hospital Evangelisches Krankenhaus Konigin Elisabeth (KEH), em Berlim, nunca mais estarão sozinhas. Além dos médicos e enfermeiros, os pequenos pacientes convivem, desde Outubro, com a Princesa Elise.

Ela é a protagonista da história que é contada às crianças quando chegam à institução. No conto, a princesa, quando nova, inventou uma ilha própria, com areias douradas, palmeiras e abrigos. Lá, qualquer um estaria sempre a salvo. Agora avó, Elise sente que já não precisa viver na Ilha, e decidiu partilhá-la com os jovens pacientes do Hospital.

A lenda foi criada e transposta do imaginário para a realidade pela agência criativa alemã Dan Pearlman, que trabalhou em estreita cooperação com os psiquiatras do KEH ao longo de dez meses. O projeto da Ilha de Elise tem como base uma terapia holística, onde o design tem um papel central, o que representa uma abordagem totalmente nova à psiquiatria infantil e juvenil.

Cada sala foi pensada em suas formas, cors, materiais e luz com o objetivo de promover uma atmosfera positiva, de segurança e cooperação, tirando partido do poder da imaginação das crianças e adolescentes para a sua cura. O desafio é equilibrar as obrigações terapêuticas dos profissionais com as necessidades emocionais das crianças.

image

image

E a resposta tem sido positiva. Segundo os psiquiatras do KEH, os jovens estão relativamente calmos e o seu nível de agressividade diminuiu. “Os objetivos iniciais e os resultados que observamos agora encaixam perfeitamente”, assegura Alexander Eberle, diretor do projeto.

Essa é a primeira vez que a agência, especializada em brand management, se envolve em um projeto de âmbito social. Reunindo um conjunto de designers, arquitetos e especialistas em comunicação e estratégia, a empresa está direcionada para o desenvolvimento de marcas.

A Dan Pearlman constatou, desde o princípio, que esta perspectiva sobre o design pode adequar-se a outros cenários em que o ambiente influencie a cura e o desenvolvimento dos envolvidos, como, por exemplo, em jardins de infância ou instituições sociais. “As empresas deviam empenhar-se na sua responsabilidade social”,  afirma Eberle. “O design não se deve focar no parecer bem, mas em fazer bem.”

A Ilha de Elise é um projecto muito importante para a :: dan pearlman e para o KEH, especialmente por envolver crianças com problemas que são crescentes na nossa sociedade. Estudos estatísticos indicam um aumento do nível de comportamentos suicidas, ansiedade, problemas alimentares e distúrbios psicológicos resultantes de abuso ou negligência em crianças cada vez mais jovens. “O design de um ambiente terapêutico moderno, ‘pacient friendly’, é a prioridade do nosso conceito”, afirma o director do KEH, Rainer North, “esperamos que um projeto referência tenha sido criado”.

image

image

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn