CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  CONFERÊNCIA  •  PROGRAMAÇÃO  •  SKETCH  •  FEIRA
texto zupi

Eyxo e White Rabbit lançam documentário “SXSW – O futuro que não aconteceu”

Filme aborda o cancelamento do maior evento do mundo em inovação, transformação e economia criativa diante da pandemia do coronavírus

A pandemia do coronavírus desencadeou uma série de medidas globais, dentre elas o cancelamento de diversos eventos. Um deles foi o SXSW, em Austin, TX – o maior evento do mundo em inovação, transformação e economia criativa. A ocasião, que reúne mais de 400 mil pessoas interessadas em novas experiências e reflexões sobre o futuro, estava programada para março e, pela primeira vez em 34 anos, não ocorreu. A partir dos reflexos disso surge o minidocumentário “SXSW – O futuro que não aconteceu”, produzido pelas empresas brasileiras Eyxo e White Rabbit.

Devido ao cancelamento repentino, muitos frequentadores do reconhecido South by Southwest (SXSW) já estavam com tudo pronto para participar mais uma vez desse grande momento para a cultura e a tecnologia da atualidade. Foi o caso dos sócios da Eyxo Estratégias de Inovação, empresa especializada em experiências com conteúdos, e da White Rabbit, especializada em explorar tendências e co-criar cenários futuros. A mudança, no entanto, não os impediu de seguirem sua viagem aos Estados Unidos para registrar “o festival que não aconteceu”.

Com uma equipe de apenas duas pessoas, as empresas aceitaram o desafio de retratar como a cidade que recebe o festival há mais de três décadas de forma ininterrupta estava reagindo às mudanças necessárias para os cuidados com a saúde de todos. “A cidade, após o cancelamento do festival, não pulsava mais, estava atônita e tentando se encontrar. As pessoas que não puderam cancelar sua ida ou já estavam lá pareciam não acreditar no que aconteceu”, conta Luís Fernando Martins, sócio da Eyxo.

Para produzir o minidoc, Eyxo e White Rabbit conversaram com pessoas de diferentes lugares, buscando abranger desde o pequeno empreendedor até os organizadores do festival. “Quando grandes marcas começaram a cancelar sua participação, a ficha caiu. E então houve o entendimento que isso foi o melhor a ser feito. Apesar de certa decepção, encontramos muita compreensão”, analisa Fernando, que coordenou o projeto.

Conforme Vanessa Mathias, sócia da White Rabbit, a força e a rapidez com que a pandemia chegou foi além de previsões dos futuristas e pensadores mais célebres do mundo, e que anualmente se reúnem em Austin. “Em vez do SXSW, pessoas, ideias e movimentos grassroots [que enfatizam o empoderamento de grupos locais] surgiam pela cidade, em uma capacidade de articulação distribuída em torno de uma causa comum”, observou ela, que costuma realizar uma curadoria de conteúdos no evento.

A partir do depoimento coletados nesses dias percorrendo o local que abriga o festival desde 1987, nasceu o mini doc “SXSW – O futuro que não aconteceu”. O minidoc mostrará como uma comunidade inteira, formada por cidadãos locais e visitantes, consegue ressignificar um momento tão importante para todos utilizando justamente daquilo que o evento cancelado se propõe a discutir: a adaptabilidade, a flexibilidade, a empatia e a criatividade.

Sobre a Eyxo:
Empresa de comunicação focada em audiovisual que produz conteúdo digital e se destaca por contar histórias em diferentes formatos digitais de maneira ágil e original. Trabalha com grandes marcas, como 99, Unilever, Stihl e John Deere. A agência faz parte do Ecosys, um grupo de empresas especialistas alinhadas com os novos modelos de comunicação.

Sobre a White Rabbit:
A White Rabbit é uma agência de exploração de tendências e foresight para co-criação de futuros desejáveis. A empresa trabalha com projetos que unem a predição de cenários e tendências a métodos contemporâneos de aplicação e sensibilização das equipes, favorecendo a inteligência coletiva existente nas organizações.

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn