Economia Criativa Parte 2: Como transformar imaginação em negócio rentável

Para Fernando Marar e Felipe Barreto, do Estúdio Moio, planejar é preciso. No entanto, aprender com o decorrer do tempo e adaptar o método e a estratégia ao contexto conforme ele se apresenta, é fundamental.

[row]moio-estudio-zupi[figcaption text=”Estúdio Moio”][/figcaption][/row]

A motivação em criar um estúdio próprio veio da insatisfação com a hierarquia que, segundo eles, era comandada pelo ego pessoal e refletia diretamente no ambiente de trabalho de forma negativa. Para superar esses problemas “buscamos ‘horizontalizar’ a empresa, de forma que as funções específicas de cada projeto tragam as responsabilidades”.

Assim, a empresa é baseada em três pilares: Planejamento, Criação e Administração. “Para fortalecer os pilares de sustentação, formatamos uma sociedade onde cada área pudesse ser coordenada por um sócio, mas isso não significa que caminharemos sempre dessa forma, se for necessário, iremos promover a mudança buscando a maneira mais adequada de acordo com a situação. Um escritório de design é um negócio como qualquer outro, portanto, se não tiver uma administração e um belo planejamento, não vai pra frente”, resume Marar.

Os sócios do Estúdio Moio, enfatizam que um “um estúdio de design não é feito apenas por designers”. Ele precisa de pessoas que administrem, planejem. Só então entram os projetistas.  “Procure pessoas competentes, mas não se esqueça que comportamento e postura são pontos de extrema importância, que ajudarão a definir os caminhos a serem seguidos, sem que as divergências de pensamento influenciem diretamente no relacionamento pessoal e no próprio negócio”, concluem.

[row]MOIO_zupi[figcaption text=”Por Moio”][/figcaption][/row]

Sobre como angariar novos clientes, Fernando Marar e Felipe Barreto aconselham: “tenha um bom portfólio, que pode até ter poucos projetos, mas preze sempre pela consistência dos mesmos”. Além disso, um cartão de visita simples e impactante, aliado a uma boa conversa, pode render bons frutos: “todo mundo gosta de gente interessante e bem articulada”. Manter um bom networking pode ajudar a cortar um caminho gigantesco: “um portfólio consistente, entregue na mão das pessoas certas, é um tiro certeiro.”

Thiago Andrade, um dos sócios do estúdio Pão Criação, de Bauru, também acredita que o segredo para o sucesso do negócio está na divisão das tarefas: “O Pão Criação é compostos por três sócios, e cada um tem um papel principal. O Fred (Breslau) é diretor de criação, o Rodrigo (Rondon), de Planejamento e Atendimento e, eu, de Gestão e Negócios. Nós dizemos que somos complementares e equilibrados, pois aprendemos a trabalhar juntos e a superar as dificuldades que sempre aparecem”.

[row]pao-criacao-2ok-zupi[figcaption text=”Por Pão Criação”][/figcaption][/row]

No início, faziam trabalhos que consideram menos expressivos, mas batalhavam na divulgação do material: “íamos pra rua”, relembra Thiago. Sempre mantendo um padrão de qualidade e de preço, aos poucos o conceito e posicionamento da marca Pão Criação foi sendo consolidado. “Pudemos, então, fazer trabalhos mais difíceis, mais complexos e completos. Nossos clientes passaram a nos indicar e passamos a ser mais facilmente encontrados na internet, virando uma referência”.

[row]pao-criacao-zupi[figcaption text=”Por Pão Criação”][/figcaption][/row]

Thiago admite que o mercado ainda é difícil:  “alguns clientes, sem cultura de designer, são difíceis de convencer”. Além disso, a concorrência despreparada e desleal em relação ao que oferece e como vende, pode vir a ser mais um obstáculo. Quanto a isso, Thiago admite: “não entramos em guerra de preços. Antes de tudo fazemos o que gostamos e da forma que acreditamos que devem ser feitas. Por nada vamos passar por cima dos nossos princípios, valores e filosofia PÃO de ser”.

Para mais informações consulte o site dos estúdios: www.moio.com.br/en/ e www.paocriacao.com.br/

Para ler a primeira parte da matéria, clique aqui!

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo