CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  AGENDA  •  FEIRA

E se pudéssemos enxergar os sinais de Wi-Fi?

Se você está lendo esse post do seu notebook ou celular, provavelmente está envolto num emaranhado de sinais de conexão sem fio. E, por esses sinais não serem visíveis a olho nu, imaginar como eles são não é uma tarefa das mais fáceis. Nessa série, criada por Luis Hernan em parceria com o Grupo de Arquitetura e Design da Universidade de Newcastle, conseguimos enxergar esses sinais eletromagnéticos e a beleza invisível do mundo digital.

As fotos foram feitas usando um aparelho chamado Kirlian, criado pelo próprio Hernan como parte de seu projeto Digital Ethereal. Nesse projeto, ele explora as conexões sem fio de maneira criativa e sob a ótica do design, com fotografias, instalações e outros tipos de manifestações.

wifi-kirlian-zupi© Luis Hernan via Digital Ethereal

wifi-staircase-thumb© Luis Hernan via Digital Ethereal

As imagens dessa série, chamada de Spirit Photographs-Wireless Spectre, foram feitas em longa-exposição com Luis movendo o celular e o Kirlian (que é um painel de LED que detecta os sinais de Wi-Fi e os converte em displays coloridos de acordo com sua intensidade – azul para os sinais mais fracos e vermelhos para os mais fortes).

Tá, mas como funciona esse aparelho?
O Kirilan utiliza os princípios da Kirliangrafia, técnica descoberta acidentalmente em 1939 que captura as descargas elétricas no ar em volta dos objetos – o que faz com que eles pareçam retratados com uma “aura”. Por muito tempo acreditou-se que a Kirliangrafia detectava presenças de espíritos nos lugares, mas na verdade as cargas retratadas aparecem quando frequências de alta voltagem passam por uma placa de metal para ionizar as partículas de ar ao redor do objeto, tornando-as visíveis.

wifi-kirlian-zupi2© Luis Hernan via Digital Ethereal

wifi-kirlian-zupi4© Luis Hernan via Digital Ethereal

Se algum dia esses sinais se tornarem visíveis em 100% do tempo, já sabe: corra para a luz vermelha!

(via IFLScience)

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn