SHOP  •  PIXEL SHOW  •  CONFERÊNCIA  •  PROGRAMAÇÃO

Dimas Forchetti
São Paulo, Brasil

Confira mais trabalhos aqui.

image

[Zupi] Para começar, quem é Dimas Forchetti?

Desde criança já gostava de desenhar, assistir desenhos animados, o que aumentou cada vez mais. Por volta dos 12 anos, eu comecei a me interessar por Graffiti e aos poucos construí um estilo próprio de desenhar. Penso em desenho 24 horas por dia. Sou formado em Publicidade e Propaganda pela Cásper Líbero.

[Zupi] Quais as técnicas que utiliza nos seus trabalhos?

Por enquanto tenho utilizado caneta esferográfica, nanquim, caneta posca e, de vez em quando, arrisco usar tinta acrílica. Quero investir mais em outras plataformas para realizar meus trabalhos.

[Zupi] De onde vem à inspiração para criar criaturas que se fundem e geram outras criaturas?

Acredito que venha do lugar em que vivo. Nasci e cresci em São Paulo, uma cidade onde tudo se funde com tudo. Muitas coisas acontecendo num único dia. Um emaranhado de coisas do centro da cidade até as periferias. O caos total que acaba sendo sugado para os trabalhos artísticos de muita gente que vive aqui.

image

[Zupi] Existe algum elemento que você aplique mais aos trabalhos?

Isso sempre foi um problema para mim. Nunca consegui achar nenhum elemento que me desafiasse a mostrá-lo em meus trabalhos. De um tempo pra cá, eu desenho galhos de árvore, maçãs e cobras que representam os pecados mundanos de todas as minhas personagens. Também gosto de desenhar cachorros e crianças para dar um equilíbrio de inocência quando misturados aos outros elementos.

[Zupi] Como você define seu estilo? Quais são as fontes de inspiração?

Não criei uma definição para meu estilo. Deixo a cargo de quem está vendo. Mas posso dizer que sou muito inspirado em graffiti, tatuagens e alguns pintores. Ai vai a lista: Onesto (Alex Hornest), Speto, Herbert Baglione (Cobal), Vitché, Barry Mcgee, Margaret Kilgallen, Tiffany Bozic, Kinsey Visual, Turf One, Bara Tattoo, Deno Tattoo, Pablo Picasso, Botero entre outros.

[Zupi] Atualmente, o que você tem feito na ilustração?

Atualmente fiz um trabalho pra Revista Mundo Estranho (Mês Abril), estou com um projeto junto a Choque Cultural e uma série de gravuras minhas estão pra ser lançadas. Não vou entrar muito em detalhe porque ainda não tenho nada oficial.

image

[Zupi] O que você ainda espera realizar na área?

Espero fazer muita coisa. Quero começar a trabalhar efetivamente com ilustração de uma forma mais profissional. Gostaria de me especializar em algumas coisas para poder expor alguns trabalhos meus, fazer freelas para algumas revistas e marcas de roupas.

[Zupi] De que trabalho você sente mais orgulho em ter realizado?

Na verdade tenho orgulho de todos que já fiz. Gosto de trabalhos que faço para meu acervo pessoal mesmo, por isso não tenho como escolher algum em espcial.

[Zupi] Você já teve alguma decepção?

Acho que minha formação me decepcionou um pouco. Na época, se tivesse pensado um pouco mais, teria escolhido fazer outros cursos como design gráfico. Daí eu teria um contato maior com o que gosto.

image

[Zupi] Qual a sua visão a respeito do mercado da ilustração hoje?

O mercado de ilustração hoje está muito mais “lapidado” do que tempos atrás. Talvez mais justo e menos seletivo. Sempre gera muitos talentos e ensina outros a batalhar pelo que quer. Por mais que hoje as coisas venham praticamente prontas em nossas mãos.

[Zupi] Qual a expectativa para a área, no Brasil?

A expectativa é a de que eu esteja inserido dentro dela muito em breve. Larguei mão de publicidade de certa forma para me dedicar mais aos desenhos. Vamos ver no que dá.

[Zupi] Quais são as dicas para quem está entrando no mercado agora?

Não dê valor às coisas prontas e fáceis. Continue sempre correndo atrás do que você acha que merece. Procure sempre ouvir opiniões, mas sempre saiba que você é o maior crítico de seu trabalho. Formule questões e procure se satisfazer.

[Zupi] Algum comentário final?

Agradeço a Zupi pelo convite e pela participação na revista #8. Espero colaborar com mais trabalhos assim que possível!

image

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn