Vivemos numa época curiosa: é interessante notar como as fronteiras entre a arte e o design estão se desintegrando. Parece que o hibridismo virou mesmo tendência. Mas se o spray invadiu as galerias e os artistas agora também ilustram as revistas de design, o que se dirá dos programadores? Afinal, os nerds nunca receberam muito crédito quando assunto é design, e menos ainda quando o tema é arte. Mas vivemos numa época curiosa, e as coisas estão mudando, e rápido.

Prova disso é o Processing, software Open Source destinado a designers e artistas que desejam aventurar-se pela programação de computadores. Nenhuma experiência prévia é necessária. Não que seja fácil, mas o programa foi desenvolvido por designers que também são programadores. Criado por Casey Reas e Ben Fry do Aesthetics and Computational Group, no MIT Media Lab, o programa possui uma comunidade crescente de usuários interessados em definitivamente desintegrar as fronteiras entre o design, arte e a programação.

Segundo os próprios autores, o software foi criado para atender as necessidades de designers interessados em ampliar as suas possibilidades criativas, utilizando ferramentas vetoriais, processamento de imagens, interatividade, comunicação em rede, além de gerar som e importar e exportar arquivos 2D e 3D.

Quer mais?

image

André Felipe

+Informações:
Quiz: Processing

Texto por:
André Felipe
Redator

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo