Desafio de Design Odebrecht Braskem: o início de uma grande jornada

desafio-design-zupi1

O 3º Desafio de Design Odebrecht Braskem chegou ao fim na semana passada, quando os grupos da Universidade São Judas e da Universidade de São Paulo foram consagrados vencedores nas categorias Social e Kids, respectivamente, numa cerimônia de premiação que aconteceu no Edifício Odebrecht São Paulo.

A ideia do Desafio era estimular seis grupos formados por alunos de Arquitetura e Urbanismo e Design de Produto de universidades paulistanas a projetarem mobiliário urbano tendo o plástico como matéria-prima. Para isso, os participantes tiveram uma rotina intensa de trabalho com a orientação da agência design, a Mais Packing.

Nos quatro meses de desafio, estiveram em contato constante com as empresas que organizam o Desafio – a Odebrecht Realizações Imobiliárias (OR) e a Braskem, além dos parceiros Tramontina e Freso. No decorrer do processo, foram diversas palestras e reuniões com esses especialistas e com foco nas diversas áreas relacionadas ao mobiliário urbano, ao plástico e à arquitetura.

desafio-design-zupi4 O grupo da São Judas levou pra casa o prêmio na categoria Social

Para o Professor Eddy, designer, professor universitário, organizador do livro 10 Cases do Design Brasileiro (Vol. 1, São Paulo: Editora Blücher, 2008) e um dos jurados do Desafio, o modelo do Desafio de Design Odebrecht Braskem é único: “A maneira como o projeto foi pensado é única, pois leva em consideração tanto o lado acadêmico quanto o profissional. Por um lado, eles estão inseridos na rotina da agência, tendo que lidar com prazos e apresentações para o cliente, mas ao mesmo tempo tem certa flexibilidade, sem a pressão do mercado de trabalho”, nos contou o professor na noite de premiação.

Auresnede Pires Stephan, conhecido como Eddy desde a década de 60, acompanhou o desenvolvimento dos grupos mensalmente. Para ele, além de explorar o lado profissional dos alunos, a iniciativa deixou marcas em suas vidas pela troca de experiências. “Eles estão em diálogo constante, a cada dia descobrindo um novo mundo. No fim do processo, sentem saudade. Fazer parte disso não tem dinheiro que pague – o prêmio é a vivência”, relatou Eddy.

desafio-design-zupi3 Os alunos da USP venceram na categoria Kids

É justamente essa troca de experiências o grande destaque do Desafio de Design Odebrecht Braskem na opinião do professor. De acordo com ele, no início, a maioria dos participantes chegam sem nenhuma ou quase nenhuma desenvoltura profissional – o que também é uma competência desenvolvida durante esse processo. “Hoje em dia, nas faculdades, se o aluno tem alguma dúvida ele vai até o Google. Mas aqui [no Desafio], ele tem que discutir com os colegas, fazer levantamentos, pesquisas de campo, conversar e perguntar para os especialistas, entender junto aos designers e arquitetos quem é o público-alvo e ter noção do que é o espaço público. Depois, pega tudo o que aprendeu e aplicou e apresenta para os clientes e os jurados. Então eles acabam aprendendo a falar bem, a desinibirem-se, o que agiliza o processo projetual”, finalizou.

A noite do dia 25 de junho marcou o fim de um processo que durou apenas quatro meses, mas que provavelmente vai ficar eternizado com os participantes do Desafio. No entanto, a premiação também deu início a uma nova jornada para esses 18 jovens, que ainda não saíram da universidade mas já tem em seus currículos grandes projetos de grandes empresas com uma experiência em uma grande agência. Esse é só o começo!

desafio-design-zupi2

Valeu, pessoal!