CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  AGENDA  •  FEIRA
texto zupi

Conheça Nantes, um museu de arte urbana a céu aberto.

Berço de Júlio Verne, ex-capital da Bretanha e principal porto francês no mercado de escravos, Nantes hoje transborda de arte urbana e quer ser cidade verde, da cultura e do turismo, reinventando-se com a união entre passado e o futuro do lugar.

Inspirada no extraordinário mundo literário de Júlio Verne e unindo também o universo mecânico de Leonardo da Vinci e a história industrial da cidade, dá-se a criação do projeto artistico “Machines de l’Île”, do qual fazem parte O gigante paquiderme mecânico, uma das maiores atrações da cidade, o Carrossel dos Mundos Marinhos e a Galeria (povoada pelos vários animais robotizados que, no futuro, habitarão a Árvore das Garças, o terceiro e ambicioso projeto, ainda sem data).

Localizadas na antiga zona dos estaleiros navais da cidade, as máquinas ali criadas não só se inspiram nesse passado como integram, nos corpos bizarros, alguns materiais ali encontrados. Mas o projeto é, sobretudo, símbolo da transformação de uma cidade que procura olhar de forma inovadora para o passado ao mesmo tempo que se atira no futuro, com uma aposta no turismo e na arte urbana.

Foi Jean-Marc Ayrault, então presidente da câmara de Nantes, que, na década de 1990, viu, na cultura, o futuro da cidade, caminho para atrair turismo e revitalizar a economia local. O primeiro passo estava dado. Tornou-se vontade política, avultado pelo investimento público. No entanto, seria em 2011 que a arte urbana viajava (e se implantava) definitivamente na cidade, com o nascimento do organismo municipal “Le Voyage à Nantes”.

O conceito, criado por Jean Blaise, reúne não só os departamentos locais de turismo e de cultura, como se materializa num percurso turístico traçado em verde pela cidade e em um festival de verão. Durante os meses estivais, “artistas, designers, jardineiros, cozinheiros, DJs e graffiters são convidados a expressar a sua criatividade em espaços públicos”, invadindo as ruas que compõem o circuito com instalações artísticas, performances, concertos, exposições, mobiliário urbano inusitado, jantares secretos, entre outros. Tudo o que é turismo, arte e cultura na cidade tem o dedo da “Le Voyage à Nantes”. Confira um pouco mais:

nantes-1

nantes-2

nantes-3

nantes-4

nantes-5

nantes-7

nantes-8

nantes-9

nantes-11

nantes-10

nantes-15

nantes-14

nantes-13

nantes-12

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn