Portfolios de artistas, designers, ilustradores, diretores de arte, artistas plásticos, arquitetos, publicitários, colecionismo, fotografia, animação, zupi tv e outros

Aaron Reichert

Aaron Reichert é categórico ao afirmar que só pinta seres humanos, e que nunca vai mudar o foco de sua arte. Confira aqui os retratos estilizados que o norte-americano cria com tinta acrílica, cheios de detalhes incríveis. Só clicar.

Exposição Corpo Duplo de Marcia de Moraes

Do dia 24 de julho ao dia 18 de agosto, em sua segunda exposição individual na Galeria Leme, a artista Marcia de Moraes apresenta uma série de seis desenhos dípticos e polípticos de grandes dimensões. As obras são formadas por papéis divididos que, quando unidos, revelam formas minuciosamente desenhadas à grafite e preenchidas com lápis de cor. Um dos pontos de partida para a criação desta série foi fazer com que dois desenhos diferentes se tornem um único corpo, e passem então a coexistir, seja de forma harmoniosa ou caótica.

Fotografias de Anton Surkov

Nessa série de fotos, o fotógrafo ucraniano Anton Surkov cria situações onde os modelos, cobertos com o corpo de pó de giz, pulam e, quando se movem ou tocam um no outro o resultado é muito interessante. Surkov captura cada pulo, e as nuvens de pó branco de giz que se formam no ar e ao redor do corpo dos modelos faz com que tenhamos a impressão de que os modelos estão em contato com água, fogo e tenham uma aura ao seu redor. Confira aqui as fotos desse fotógrafo.

As obras psicodélicas de Kelsey Brookes

Kelsey Brookes é um artista e surfista norte-americano. Com claras influências psicodélicas, erotismo e do surf, Brookes cria figuras místicas e animais com uma explosão de cores. Se perder e depois encontrar um sentido nas obras desse surfista é como pegar uma onda, começa com um turbilhão e, aos poucos, o contato entre o corpo e a água faz com que o equilíbrio seja restabelecido.

Teun Hocks

O artista multidisciplinar e fotógrafo alemão Teun Hocks combina as suas paixões por arte e fotografia. As suas criações ficam entre as fotografias e as pinturas surrealistas e introspectivas, sendo ele mesmo o modelo para as suas obras. Hocks se coloca em instalações pintadas por ele mesmo, depois de fotografar a cena, ele pinta, a óleo, sobre a grande impressão resultante em gelatina de prata. Nesse ensaio, você confere a crise de um homem da meia-idade.

Fotografias abstratas de Josh Adamski

Josh Adamski é um fotógrafo que assume a manipulação nas fotos. Na realidade, a manipulação tem papel primordial no trabalho abstrato que Adamski quer passar ao público. Manipulando as silhuetas e a paisagem, o fotógrafo consegue nos transportar para outro mundo, parece que estamos dentro de um sonho…

Ilustrações de Iban Barrenetxa

Traços sutis, estilo rebuscado, ironia, desproporcionalidade entre os personagens e cenários e a fantasia, talvez essas sejam apenas algumas das características do ilustrador espanhol Iban Barrenetxa. Antes de começar a carreira de ilustrador, Barrenetxea era designer gráfico. Em suas obras, alguns ícones como Alice, de “Alice no País das Maravilhas”, ou o gato de botas, são trazidos a tona nas ilustrações. Até mesmo o escritor russo Tolstói é retratado em uma das ilustrações. Barrenetxa resgata a memória de clássicos, dando um toque pessoal à obra, sem esquecer-se da fantasia.

Sorteio do “Juicy Salif”

A Zupi em parceria com a loja “Tienda ONLINE” irá sortear um prêmio que além de ser muito útil para quem gosta de acordar e tomar aquele suco de laranja, também tem um design incrível e irá embelezar ainda mais a sua cozinha, é o espremedor “Juicy Salif”. Clique aqui e confira mais detalhes sobre esse sorteio.

As aquarelas de Willian Turner

O nome parece de herói, mas na realidade Willian Turner foi um dos pintores precusores do impressionismo. Com a sua aquarela pintou maravilhas, trabalhando elementos como os efeitos luz e criação de atmosferas diferentes de tudo o que se pintava na época. O inglês expôs pela primeira vez em 1791, com 16 anos. Alguns críticos alegavam que as obras de Turner não passavam de manchas sem sentido. Um dos que defenderam os trabalhos do inglês foi o poeta e crítico de arte Charles Baudelaire. Clique e veja.

Metade Drag

O projeto do fotógrafo francês Leland Bobbé intitulado “Metade-Drag” é bastante simples: fotografar travestis burlesques com apenas metade do rosto maquiado. O resultado é impressionante, pois é possível perceber quanta diferença faz a maquiagem, eles realmente se transformam em outras pessoas. Clique e veja.

Ilustrações de Moisés Mahiques

Moisés Mahiques usa o desenho para questionar o valor da individualidade na contemporaneidade, explorando tanto as possibilidades expressivas das linhas quanto às figurativas. As narrativas se resumem em tensão e no princípio de causa e efeito. A principio, os seus traços formam um caos, mas, aos poucos, as suas obras começam a fazer muito sentido. Entre nessa rede de traços e movimentos, descobrindo uma ordem no seu próprio caos… Ou não.

Pinturas surrealistas de Matt Lifson

Matt Lifson é um artista que mistura ao representar o seu modo de entender o mundo. Utilizando elementos da pop art, abstrato e surrealismo, ele faz com que a imaginação vá além de nossas expectativas quando falamos sobre esses três movimentos. A natureza, a relação humana e com os animais, são temáticas presentes dentro de suas obras. Clique e veja.