Portfolios de artistas, designers, ilustradores, diretores de arte, artistas plásticos, arquitetos, publicitários, colecionismo, fotografia, animação, zupi tv e outros

Chineses utilizam-se de manipulações para burlar censura e relembrar o Massacre da Praça da Paz Celestial

Graças à internet – onde, na China, termos como “4 de junho” são censurados – o massacre pode ser relembrado, discutido, colocado em pauta sem ser reprimido pelo governo chinês. A imagem do “Rebelde Desconhecido”, como ficou conhecido, em frente a uma fileira de tanques de guerra foi usada como referência para os trabalhos a seguir, que representam os protestos modernos feitos de forma a burlar a censura.