CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  AGENDA  •  FEIRA

Bichos transparentes = arte?

Impensável para alguns, instigante para outros, o uso de animais mortos como objetos de arte, decoração ou vestuário causa bastante polêmica, e não é de hoje. Pois bem; a última novidade nessa área não deve fugir à regra.

Transparent Specimen é o nome de uma técnica desenvolvida por cientistas japoneses que confere aos bichos um visual de “raio-x multicolirido”. Ou seja, os órgãos e esqueletos dos animais ficam coloridos enquanto pele e músculos passam a ter uma aparência translúcida. Com essa combinação, é possível observar o interior dos organismos, como posição dos órgãos e demais estruturas do corpo dos animais sem a necessidade de dissecá-los.

Preservadas em formol, as espécies fizeram sucesso no Japão e passaram a ser comercializadas; os valores vão de 500 a 5000 yen, ou 5 a 50 dólares. Para alguns, o visual “vivo” resultante da experiência é extremamente atraente. Peixes, aves e pequenos mamíferos são alguns dos exemplares que já passaram pelo processo que, usado em prol da ciência, acabou caindo no gosto popular. 

Estranho ou atraente?

image

image

image

image

image

image

image

image

image

 

Via

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn