Em 2001 nasceu a Zupi com o foco em promover, inspirar e registrar os melhores artistas e criativos do Brasil e do mundo. Com curadoria de Allan Szacher, mais de 200 colaboradores espalhados no mundo e com uma equipe de criativos multidisciplinares a revista cresceu, saiu da internet, foi para o papel, é bilingue (inglês e português), distribuida em mais de 22 paises, encontrada nas redes sociais, em Apps de conteúdo, com centenas de milhares de leitores, criou o Pixel Show (maior festival de criatividade da América Latina), fundou a Zupi Academy (formando mais de 8 mil alunos no Brasil com diversos cursos e workshops), lançou livros de arte, revistas customizadas, fez curadorias de conteúdo para diversas marcas e muitas exosições e a cada ano tem lançado novos projetos culturais diferenciados com apoio de grandes marcas inovadoras.

Paisagens fabricadas

Praias, vulcões, fundo do mar, geleiras e até a aurora boreal, nada escapa do olhar do fotógrafo Matthew Albanese. Você deve pensar “as paisagens ajudam a conseguir belas fotos…” e você tem razão, quando a paisagem ajuda já é meio caminho andado para clicar uma bela foto.

Damaged People

Andreea “Cigaro” Anghel é uma artista visual responsável pelo projeto “Damaged People”. Ele é um projeto (bastante crítico) que consiste em seis instalações feitas a partir de desenhos 2D, juntamente com elementos que fazem com que a obra pareça 3D. Essa técnica faz com que o espectador possa interagir com a obra de um modo muito mais próximo, para que sejam vistos todos os seus detalhes e que isso seja feito de uma forma confortável e instigante.