Em 2001 nasceu a Zupi com o foco em promover, inspirar e registrar os melhores artistas e criativos do Brasil e do mundo. Com curadoria de Allan Szacher, mais de 200 colaboradores espalhados no mundo e com uma equipe de criativos multidisciplinares a revista cresceu, saiu da internet, foi para o papel, é bilingue (inglês e português), distribuida em mais de 22 paises, encontrada nas redes sociais, em Apps de conteúdo, com centenas de milhares de leitores, criou o Pixel Show (maior festival de criatividade da América Latina), fundou a Zupi Academy (formando mais de 8 mil alunos no Brasil com diversos cursos e workshops), lançou livros de arte, revistas customizadas, fez curadorias de conteúdo para diversas marcas e muitas exosições e a cada ano tem lançado novos projetos culturais diferenciados com apoio de grandes marcas inovadoras.

Um “Q” de moderninho

Cesar Santos é um artista cubano-americano, nascido em 1982. O seu trabalho chama a atenção porque traz pinturas de mestres da renascença, mas com algum detalhe da pintura contemporânea. Algumas obras podem ser polêmicas e outras engraçadas, depende do ponto de vista do espectador!

The Simpsons + Akira = Bartkira

Se você já pensou: “Eu gosto de Os Simpsons, mas eu gostaria que os personagens tivessem poderes psíquicos”. Artistas como Ryan Humphrey e James Harvey também pensaram nisso e criaram o mash-up que mistura The Simpsons e o conhecido mangá Akira. Assim surgiu o Bartkira.

Maquinita

O colombiano Andrés Ariza é um cara quieto. “Maquinita” ou como alguns podem chamar, “The Masheen”, é completamente diferente: dedicado e responsável com seus projetos, sempre aberto a novas ideias e sempre em busca da perfeição. Assim Andrés descreve seu pseudônimo, que é fã e produtor de street e digital art na colômbia. As cores marcantes e a criação de personagens são os principais pontos de sua arte. A seguir, confira uma entrevista exclusiva com o artista e aprecie um pouco de seu trabalho!