Em 2001 nasceu a Zupi com o foco em promover, inspirar e registrar os melhores artistas e criativos do Brasil e do mundo. Com curadoria de Allan Szacher, mais de 200 colaboradores espalhados no mundo e com uma equipe de criativos multidisciplinares a revista cresceu, saiu da internet, foi para o papel, é bilingue (inglês e português), distribuida em mais de 22 paises, encontrada nas redes sociais, em Apps de conteúdo, com centenas de milhares de leitores, criou o Pixel Show (maior festival de criatividade da América Latina), fundou a Zupi Academy (formando mais de 8 mil alunos no Brasil com diversos cursos e workshops), lançou livros de arte, revistas customizadas, fez curadorias de conteúdo para diversas marcas e muitas exosições e a cada ano tem lançado novos projetos culturais diferenciados com apoio de grandes marcas inovadoras.

Vim para validar

O curta Validation é tão bom quanto estacionamento gratuito. Dirigido pelo norte-americano Kurt Kuenne, o filme apresenta uma história que talvez você se identifique. Caso, infelizmente, tenha esquecido como sorrir e elogiar. As cenas divertidas e comoventes exibem como dentes e amabilidades são armas poderosas. São surpresas agradáveis e inesperadas, como não ter que pagar…

Narrativas esculpidas

Seungchun Lim é um artista coreano que cria narrativas que dialogam com suas esculturas. Uma das histórias é sobre um garoto que nasceu com três olhos e um corte nas costas. Na narrativa, descobrimos que o corte escondia um par de asas, que foram comidas por um peixe na travessia que fazia pelo mundo em…

Zupi #27: Lançamento!

A Zupi #27 tem motivos sólidos para se sentir especial. Múltipla, traz uma entrevista com Ulises Farinas, um cubano-americano que inventa cenários abarrotados de super-heróis relidos. Temos Marmota VS Milky, dupla de designers paulista que divide bem mais que suas ideias criativas, além de uma conversa com Alexia Sinclair, fotógrafa que trabalha com forte pós-produção…

A voar

Mãos na cintura e cenários vazios não fazem parte do portfolio fashion de Kristian Schuller. Os editoriais da fotógrafa são representações repletas de fantasias, cores e movimento. Kristian nasceu na Romênia e, após pegar suas malas e ir para a Alemanha, estudou moda e fotografia lá em Berlim. Suas fotos podem ser encontradas em diversas…

Instinto animal

A linguagem corporal costuma ser admirada na dança, esporte e outras vertentes artísticas. Com um toque de tinta e mãos talentosas, como a da alemã Gesine Marwedel, corpos atingem níveis de representação fascinantes ao se transformarem em realísticos animais. + Informações Gesine Marwedel

O futurismo fantasioso

Nascido em Estrasburgo, Bruno Wagner é um ilustrador profissional e diretor de arte. Formado em Artes Aplicadas à Multimídia, produz suas ilustrações, especialmente via digital. Sob grande influência de artistas como Boris Siudmak, HR Giger e Brom, suas obras apresentam diversos elementos, ao mesmo tempo fantasiosos e futuristas. Concebendo personagens quase exclusivamente femininas, Wagner destaca…

A luz do sonho americano

O americano Damian Loeb largou a escola para ser pintor em tempo integral. Suas pinturas fotorrealistas fazem referências a ângulos de câmera e à iluminação do cinema. Grande parte dos personagens de Loeb são femininos e parecem querer mostrar o ponto de vista do novaiorquino sobre o sonho americano. Nas images abaixo, a solidão está…

O mistério da beleza

Luis Toledo, aka Laprisamata, é um designer fascinado pelo lado imaterial da vida e o que pode acontecer após a morte. Ele arrisca que haja uma continuação após o inevitável. Coleciona texturas e cores em suas colagens digitais, amarrando presente e passado e fazendo brotar universos fragmentados e complexos. Laprisamata

Cadeira de quina

A chamada Corner Chair é um projeto de Anton Bjorsing, designer conhecido por criar, para domicílios, projetos super diferentes. O conceito desta cadeira está envolvido com os cantos de uma sala. O mais irônico é que as duas pessoas que estiverem sentadas na peça, mesmo próximas, não poderão conversar direito entre si. Anton Bjorsing

Phlegm

Ele prefere se manter lo profile, não quer dar entrevistas ou fazer qualquer coisa além de divulgar seus trampos. Em seu site está escrito: “Eu faço quadrinhos e pinto muros”. E ponto. O que se sabe de Phlegm é que, além de ter um estilo marcante e curtir dar vida a lugares abandonados, ele vive…

Talento digital

Fil Dunsky cria as ilustrações que você vê abaixo ao digitalizar seus esboços a lápis e, depois, usar o Photoshop em um tablet. O russo vive em São Petersburgo e cria belas cores e sombras, trabalhando muito bem profundidade e textura. Com seu bom humor e técnica, já teve ilustras requisitadas por grandes marcas como…

Val Schneider

Sabe aquele conversa agradável? Foi exatamente este tipo de diálogo que tivemos com a ilustradora Val Schneider, que nos contou pormenores de sua vida. Os primeiros passos da gaúcha foram na área da moda e, como a arte sempre esteve por perto, ela acabou focando suas ideias na ilustração. Com tinta aquarela, acrílica e água,…