Em 2001 nasceu a Zupi com o foco em promover, inspirar e registrar os melhores artistas e criativos do Brasil e do mundo. Com curadoria de Allan Szacher, mais de 200 colaboradores espalhados no mundo e com uma equipe de criativos multidisciplinares a revista cresceu, saiu da internet, foi para o papel, é bilingue (inglês e português), distribuida em mais de 22 paises, encontrada nas redes sociais, em Apps de conteúdo, com centenas de milhares de leitores, criou o Pixel Show (maior festival de criatividade da América Latina), fundou a Zupi Academy (formando mais de 8 mil alunos no Brasil com diversos cursos e workshops), lançou livros de arte, revistas customizadas, fez curadorias de conteúdo para diversas marcas e muitas exosições e a cada ano tem lançado novos projetos culturais diferenciados com apoio de grandes marcas inovadoras.

Sleep Box

Foi visitar uma cidade e descobriu que não existem mais vagas disponíveis nos hotéis? Os arquitetos M. Krymov e A.Goryainov da empresa russa Arch Group tiveram uma grande ideia, que acabará com o problema de muitas pessoas! A Sleep Box , como foi nomeada, ou se preferir, a “Caixa do Sono”, mede 2m x 1,40m…

Novas de Claudio Ethos

O leitor habitual da Zupi certamente conhece o talento de Claudio Ethos. Além de ter sido entrevistado na Zupi #17, também teve seu trabalho publicado no site (aqui e aqui). Voltamos ao brasileiro para apresentar alguns de seus trabalhos mais recentes, realizados entre Bogotá, São Paulo, Amsterdam e Colônia. Sinta o peso: + Informações Claudio…

Sonhos de Kozue Oshima

Olhar os trabalhos de Kozue Oshima é como ter acesso à própria imaginação do artista. Antes de criar, o japonês começa com uma imagem mental, uma composição narrativa imaginada, e cabe a suas competências artísticas traduzir essa visão em algo real que possa ser apreciado por outros. A julgar pelos trabalhos que Oshima exibe em…

Por através das flores

Quando era um jovem e ambicioso estudante, Brendan Fitzpatrick sonhava em se tornar um ilustrador de ficção científica. Mas no meio do caminho, depois de experimentos com mixed media e colagem, ele foi atraído pela linguagem da fotografia, e há mais de vinte anos vem dedicando sua criatividade a ela. No projeto que você confere…

Espontaneidade vem com o tempo

Russ Mills é um ilustrador que faz seu ofício parecer fácil, tal é a espontaneidade aparente de suas obras. Mas não se deixe enganar: seu estilo é fruto de quase duas décadas de maturação, inspiração e trabalho duro. Depois de anos trabalhando para clientes dos ramos do entretenimento e editorial, recentemente o britânico vem seguindo…

Toys de algodão

Jennifer Strunge aprendeu a costurar com sua mãe, quando ainda era criança. Com o tempo, ela cresceu, e sua imaginação também. Depois de se graduar no Maryland Institute College of Art, a norte-americana deu início à produção de uma série de toys de algodão, Cotton Monsters. Essas carismáticas criaturinhas são feitas à mão, uma a…

Pintura com areia colorida

Usando apenas areia colorida e suas próprias mãos, Joe Mangrum leva beleza ao chão de ruas e museus com suas intrincadas e efêmeras composições. Ao contrário do que se poderia pensar, o norte-americano não trabalha com rascunhos preliminares – todos os seus trabalhos são improvisados na hora, influenciados pelo ambiente e pelo calor do momento.…

Peças de roupa ou de carne?

Tamara Kostianovsky canibaliza seu próprio guarda-roupas e o transforma em peças de arte. Com roupas e tecidos de seu acervo pessoal, a israelense dá forma a carcaças animais em todos os seus componentes – carne, ossos, gordura, veias etc. De certa maneira, as roupas utilizadas conectam nosso próprio corpo às obras, trazendo a violência explícita…

No imaginário de Samuel Jan

Nascido em Taiwan, Samuel Jan se mudou tantas vezes que não teve tempo de fazer amigos – e assim tornou a arte sua melhor companhia. As dinâmicas imagens que ocupam sua imaginação deixaram pouco espaço para a solidão, e se tornaram combustível para a criatividade. Apesar de trabalhar prioritariamente com grafite, carvão e aquarela sobre…

Reminiscências de Chernobyl

Há 26 anos, a cidade de Chernobyl sofria o acidente nuclear que a transformaria numa região fantasma. Hoje, o local é habitado por poucas pessoas e muitas memórias. Foi em busca dessas reminiscências que o fotógrafo Jan Smith se aventurou pela cidade fantasma, e de lá saiu com lindas e comoventes imagens. Smith fotografou principalmente…

Luminária Greta

Greta é uma solução de iluminação simples, bonita e criativa, bolada pelos três designers do estúdio Whatswhat. Ela consiste em uma luminária suspensa com cordões nas extremidades, que permitem ao usuário regular sua forma e, consequentemente, redirecionar a luz. Ou seja, uma peça totalmente ajustável às necessidades do momento. Dá só uma olhada:   +…

A magia das esferográficas

Com apenas duas canetas esferográficas – uma azul e uma vermelha – e folhas pautadas de música, Vanessa Prager cria desenhos que combinam simplicidade e sofisticação para contar narrativas inacabadas. Sua ideia é deixar espaços que serão preenchidos pelo espectador, jogando com variadas emoções e memórias que você também pode experimentar: + Informações Vanessa Prager