Em 2001 nasceu a Zupi com o foco em promover, inspirar e registrar os melhores artistas e criativos do Brasil e do mundo. Com curadoria de Allan Szacher, mais de 200 colaboradores espalhados no mundo e com uma equipe de criativos multidisciplinares a revista cresceu, saiu da internet, foi para o papel, é bilingue (inglês e português), distribuida em mais de 22 paises, encontrada nas redes sociais, em Apps de conteúdo, com centenas de milhares de leitores, criou o Pixel Show (maior festival de criatividade da América Latina), fundou a Zupi Academy (formando mais de 8 mil alunos no Brasil com diversos cursos e workshops), lançou livros de arte, revistas customizadas, fez curadorias de conteúdo para diversas marcas e muitas exosições e a cada ano tem lançado novos projetos culturais diferenciados com apoio de grandes marcas inovadoras.

Fotografias de Anton Surkov

Nessa série de fotos, o fotógrafo ucraniano Anton Surkov cria situações onde os modelos, cobertos com o corpo de pó de giz, pulam e, quando se movem ou tocam um no outro o resultado é muito interessante. Surkov captura cada pulo, e as nuvens de pó branco de giz que se formam no ar e ao redor do corpo dos modelos faz com que tenhamos a impressão de que os modelos estão em contato com água, fogo e tenham uma aura ao seu redor. Confira aqui as fotos desse fotógrafo.

As obras psicodélicas de Kelsey Brookes

Kelsey Brookes é um artista e surfista norte-americano. Com claras influências psicodélicas, erotismo e do surf, Brookes cria figuras místicas e animais com uma explosão de cores. Se perder e depois encontrar um sentido nas obras desse surfista é como pegar uma onda, começa com um turbilhão e, aos poucos, o contato entre o corpo e a água faz com que o equilíbrio seja restabelecido.

Teun Hocks

O artista multidisciplinar e fotógrafo alemão Teun Hocks combina as suas paixões por arte e fotografia. As suas criações ficam entre as fotografias e as pinturas surrealistas e introspectivas, sendo ele mesmo o modelo para as suas obras. Hocks se coloca em instalações pintadas por ele mesmo, depois de fotografar a cena, ele pinta, a óleo, sobre a grande impressão resultante em gelatina de prata. Nesse ensaio, você confere a crise de um homem da meia-idade.

Fotografias abstratas de Josh Adamski

Josh Adamski é um fotógrafo que assume a manipulação nas fotos. Na realidade, a manipulação tem papel primordial no trabalho abstrato que Adamski quer passar ao público. Manipulando as silhuetas e a paisagem, o fotógrafo consegue nos transportar para outro mundo, parece que estamos dentro de um sonho…

Ilustrações de Iban Barrenetxa

Traços sutis, estilo rebuscado, ironia, desproporcionalidade entre os personagens e cenários e a fantasia, talvez essas sejam apenas algumas das características do ilustrador espanhol Iban Barrenetxa. Antes de começar a carreira de ilustrador, Barrenetxea era designer gráfico. Em suas obras, alguns ícones como Alice, de “Alice no País das Maravilhas”, ou o gato de botas, são trazidos a tona nas ilustrações. Até mesmo o escritor russo Tolstói é retratado em uma das ilustrações. Barrenetxa resgata a memória de clássicos, dando um toque pessoal à obra, sem esquecer-se da fantasia.

Sorteio do “Juicy Salif”

A Zupi em parceria com a loja “Tienda ONLINE” irá sortear um prêmio que além de ser muito útil para quem gosta de acordar e tomar aquele suco de laranja, também tem um design incrível e irá embelezar ainda mais a sua cozinha, é o espremedor “Juicy Salif”. Clique aqui e confira mais detalhes sobre esse sorteio.

As aquarelas de Willian Turner

O nome parece de herói, mas na realidade Willian Turner foi um dos pintores precusores do impressionismo. Com a sua aquarela pintou maravilhas, trabalhando elementos como os efeitos luz e criação de atmosferas diferentes de tudo o que se pintava na época. O inglês expôs pela primeira vez em 1791, com 16 anos. Alguns críticos alegavam que as obras de Turner não passavam de manchas sem sentido. Um dos que defenderam os trabalhos do inglês foi o poeta e crítico de arte Charles Baudelaire. Clique e veja.

Metade Drag

O projeto do fotógrafo francês Leland Bobbé intitulado “Metade-Drag” é bastante simples: fotografar travestis burlesques com apenas metade do rosto maquiado. O resultado é impressionante, pois é possível perceber quanta diferença faz a maquiagem, eles realmente se transformam em outras pessoas. Clique e veja.

Ilustrações de Moisés Mahiques

Moisés Mahiques usa o desenho para questionar o valor da individualidade na contemporaneidade, explorando tanto as possibilidades expressivas das linhas quanto às figurativas. As narrativas se resumem em tensão e no princípio de causa e efeito. A principio, os seus traços formam um caos, mas, aos poucos, as suas obras começam a fazer muito sentido. Entre nessa rede de traços e movimentos, descobrindo uma ordem no seu próprio caos… Ou não.

Pinturas surrealistas de Matt Lifson

Matt Lifson é um artista que mistura ao representar o seu modo de entender o mundo. Utilizando elementos da pop art, abstrato e surrealismo, ele faz com que a imaginação vá além de nossas expectativas quando falamos sobre esses três movimentos. A natureza, a relação humana e com os animais, são temáticas presentes dentro de suas obras. Clique e veja.

Arte em papel cortado por Lisa Rodden

Delicadeza e sensibilidade são as duas palavras que definem o trabalho da artista australiana Lisa Rodden. A partir de cortes e dobras no papel, ela colore a parte inferior de cada um deles e, quando reveladas a partir das dobras, formam belíssimas esculturas construídas com muita paciência e talento. Clique aqui e confira o trabalho dessa grande artista.

Ilustrações de HR-FM

No futuro pós apocalíptico, é esse o cenário onde as ilustrações do japonês HR-FM ganham vida. A partir do movimento e da cor, as obras parecem ganhar um aspecto grandioso, como se estivéssemos dentro de um filme de ficção cientifica no futuro, onde os ursos de pelúcia ganham vida, esqueletos andam de moto, skatistas e patinadores fazem manobras impossíveis e as grandes estátuas passam a dominar o mundo. Clique aqui e entre no mundo criado pela mente criativa do japonês HR-FM.

Polaroid Digital

Na época em que a primeira câmera com filme instantâneo foi lançada há 65 anos pela Polaroid Corporation, o sucesso foi enorme. Em 2007 a empresa decretou falência, mas, agora ao que tudo indica, ela volta com tudo apresentando aos amantes de fotografia a “Polaroid Instant Digital Camera Z2300”. Confira aqui mais detalhes dessa nova câmera de fotos instantânea.

Fotografias em HDR por Ali Ertürk

A fotografia em HDR, ou de Grande Alcance Dinâmico é um método para alargar o trecho entre o valor mais escuro e o mais claro da imagem. A partir disso, o fotógrafo turco Ali Ertürk conseguiu clicar imagens fantásticas, que nos trazem um clima de introspecção e vontade de conhecer as belas paisagens registradas por ele. Confira aqui as fotos de Ali Ertürk.

Paisagens fabricadas

Trabalhando a partir de diversas fotografias para compor uma única paisagem fabricada, Alex Roulette cria cenários a princípio familiares, mas que aos poucos se revelam estranhos. O segredo está nos detalhes. Clique e conheça suas pinturas.