Em 2001 nasceu a Zupi com o foco em promover, inspirar e registrar os melhores artistas e criativos do Brasil e do mundo. Com curadoria de Allan Szacher, mais de 200 colaboradores espalhados no mundo e com uma equipe de criativos multidisciplinares a revista cresceu, saiu da internet, foi para o papel, é bilingue (inglês e português), distribuida em mais de 22 paises, encontrada nas redes sociais, em Apps de conteúdo, com centenas de milhares de leitores, criou o Pixel Show (maior festival de criatividade da América Latina), fundou a Zupi Academy (formando mais de 8 mil alunos no Brasil com diversos cursos e workshops), lançou livros de arte, revistas customizadas, fez curadorias de conteúdo para diversas marcas e muitas exosições e a cada ano tem lançado novos projetos culturais diferenciados com apoio de grandes marcas inovadoras.

O jogo da arte

Art Game é um projeto de fotografia e manipulação digital do francês Leo Caillard. Movido por questões relacionadas a arte contemporânea e memória, ele colide a estética minimalista dos produtos da Apple com a arquitetura clássica do Museu do Louvre. Veja o resultado dessa mistura.

O herói atrapalhado de Andreas Englund

O pintor sueco Andreas Englund criou uma série hilária de pinturas a óleo. O personagem: um herói imperfeito, com defeitos, atrapalhado, engraçado, fora de forma e um pouco mais velho do que esperaríamos dos heróis “comuns”. Ir ao supermercado, descascar laranjas e tirar fotos enquanto voa pela cidade fazem parte da rotina desse herói criado por Englund. Divirta-se.

Exposição Afro Retratos

Dia 31 de Julho a partir das 20h, na Trackers Tower foi realizada a exposição Afro Retratos, da artista plástica Renata Felinto. São 12 pinturas nas quais a artista se utiliza de sua própria face, para pintar retratos de mulheres africanas (especificamente de etnias que se encontram no território de Angola); asiáticas (chinesa, japonesa e indiana); americanas (grupos indígenas) e europeias (alemã, russa e portuguesa).

Ilustrações de Mikiko Ponczeck

Mikiko Ponczeck é uma artista freelancer japonesa-alemã. Ela trabalha com quadrinhos, Game Art, TV e ilustração. Ela tem trabalhado para muitos clientes comerciais e privados, abrangendo áreas como ilustrações, arte conceitual, edição e colorização de quadrinhos, storyboard e tutorial pessoal. Confira aqui as ilustras dessa grande artista.

Chris Scarborough

Desde que começou a expor, Chris Scarborough não sossegou com um estilo ou material criativos. Ele brinca com tinta a óleo, acrílica, guache, aquarela e grafite – e é assim que fica à vontade. Veja aqui seus mais recentes trabalhos, realizados principalmente com grafite, guache e aquarela.

Fósseis do futuro

Fósseis sempre são uma surpresa, pois os objetos descobertos fizeram parte de gerações que viveram no mesmo mundo que o nosso, porém, em épocas completamente diferentes, de 2 mil, 3 mil anos atrás. O estúdio bughouse criou uma coleção muito interessante, o “Future Fossils”, onde objetos que fizeram parte do nosso século virarão fósseis do futuro.