Em 2001 nasceu a Zupi com o foco em promover, inspirar e registrar os melhores artistas e criativos do Brasil e do mundo. Com curadoria de Allan Szacher, mais de 200 colaboradores espalhados no mundo e com uma equipe de criativos multidisciplinares a revista cresceu, saiu da internet, foi para o papel, é bilingue (inglês e português), distribuida em mais de 22 paises, encontrada nas redes sociais, em Apps de conteúdo, com centenas de milhares de leitores, criou o Pixel Show (maior festival de criatividade da América Latina), fundou a Zupi Academy (formando mais de 8 mil alunos no Brasil com diversos cursos e workshops), lançou livros de arte, revistas customizadas, fez curadorias de conteúdo para diversas marcas e muitas exosições e a cada ano tem lançado novos projetos culturais diferenciados com apoio de grandes marcas inovadoras.

Zupi 30#

A edição 30# da revista Zupi é temática. O leitor é “bombardeado” com imagens de patterns e backgrounds. As figuras em repetição vêm fazendo sucesso e os leitores poderão ter uma visão diferenciada de diversos artistas ao redor do mundo. Quem trabalha, estuda ou apenas gosta de moda, descobrirá nos patterns e backgrounds muitas referências.…

Reinventando o antiquado

Seja por curiosidade ou nostalgia, Michael Shindler passou seis anos estudando um processo fotográfico inventado em 1850. Hoje ele tem um estúdio onde faz retratos em chapas de metal – o único do mundo –, e seus serviços são muito requisitados. Confira.

Atelier Olschinsky

O Atelier Olschinsky é um estúdio de design austríaco com um portfolio fantástico. Tendo participado do belo editorial de moda Frida, eles também capricham em ilustração, design e tipografia. Confira aqui alguns trabalhos do estúdio.

Esculturas de Kira Shaimanova

A artista russa Kira Shaimanova trabalha como freelancer em ilustrações e esculturas. Ela cria trabalhos caracterizados sempre por algum tipo de humor. Suas inspirações vêm do fantástico e surreais aspectos da vida. Depois de modelar a argila, a artista faz fotos de seus trabalhos finais. Clique aqui e veja como ficaram.

Tipografia Olímpica

Usando as letras e os números da frase “London 2012”, o designer gráfico e tipógrafo Charis Tsevis criou uma série interessante, onde as letras e números formam os corpos dos atletas nas mais diferentes modalidades. Com muitas cores e movimento, o resultado não podia ser outro: sensacional. Confira.

Confeitaria do início do século XX

Confeitarias já são lugares legais por possuírem o que quase todas pessoas gostam: doces. Mas, imaginem comer em uma confeitaria que tem o mesmo estilo das confeitarias do início do século XX, não seria demais? Pois é, ela existe, é a Parläns, que fica em Estocolmo. Na Parläns, tudo é feito de forma artesanal, receitas preparadas em panelas de cobre, ambiente e até mesmo o figurino das atendentes remetem às primeiras décadas do século XX.