Em 2001 nasceu a Zupi com o foco em promover, inspirar e registrar os melhores artistas e criativos do Brasil e do mundo. Com curadoria de Allan Szacher, mais de 200 colaboradores espalhados no mundo e com uma equipe de criativos multidisciplinares a revista cresceu, saiu da internet, foi para o papel, é bilingue (inglês e português), distribuida em mais de 22 paises, encontrada nas redes sociais, em Apps de conteúdo, com centenas de milhares de leitores, criou o Pixel Show (maior festival de criatividade da América Latina), fundou a Zupi Academy (formando mais de 8 mil alunos no Brasil com diversos cursos e workshops), lançou livros de arte, revistas customizadas, fez curadorias de conteúdo para diversas marcas e muitas exosições e a cada ano tem lançado novos projetos culturais diferenciados com apoio de grandes marcas inovadoras.

Mixed media de Robert Hardgrave

Usando diversos tipos de tinta, linhas de costura e papéis, o norte-americano Robert Hardgrave cria obras em mixed media que excitam os sentidos e perturbam a imaginação. Formas abstratas e orgânicas se combinam a partir de técnicas também combinadas. Confira seu interessante trabalho.

Ilustração 3D por Victor Hugo

Fã assumido de tudo que é do universo nerd, o artista Victor Hugo, de apenas 25 anos faz trabalhos que podemos tirar o chapéu. Especialista em ilustrações 3D, o artista trabalha em ilustrações 3D desde 2005 e, de 2008 até agora, ele está focado em ilustrações de propagandas e personagens. Confira aqui o papo que batemos com o cara.

Quando tudo é belo

No projeto Everything is Beautiful, a britânica Hayley Warnham trabalha sobre fotografias em preto e branco para instaurar um mundo de cores vívidas e formas sólidas. A tensão visual que se forma a partir disso é a fonte de energia dessa série. Confira.

Não foram felizes para sempre

Os contos de fadas da Disney costumam ter finais felizes, tudo parece se resolver no final de cada um dos contos clássicos. O fotógrafo Thomas Czarnecki, resolveu mudar esses finais “felizes para sempre” e criou a série “From Enchantement Down”, aonde os personagens não têm o mesmo final dos contos. É só clicar.

Antropomorfoses de Joanna Concejo

Joanna (Asia) Concejo é uma ilustradora que, usando basicamente grafite, dá forma a criaturas que transitam no limiar do humano. De aparência animal, elas praticam atividades que são comuns a nós, seres racionais – e talvez aí esteja o ponto da nossa identificação. Confira suas encantadoras criações.

Quadrinhos Rasos

Quadrinhos Rasos é um divertido projeto de Eduardo Damasceno e Luís Felipe Garrocho, no qual os dois se impõem a tarefa de criar tirinhas baseadas em letras de músicas as mais diversas. Veja aqui como eles vão de Arnaldo Antunes a Sheila Mello sem perder o rebolado.

Pinturas em sépia de Edward Walton Wilcox

Nostalgia, essa é a principal palavra que define o modo como o artista Edward Walton Wilcox executa os seus trabalhos. Imaginando histórias e lugares onde a simplicidade e a maior parte da natureza primitiva ainda é conservada, Wilcox pinta as suas telas com tons variantes de sépia, o que torna as suas obras ainda mais profundas. Confira.

Retiro dos super-heróis

O artista Gilles Barbier critou uma interessante série de esculturas, na qual retrata a vida de grandes heróis em fases finais de suas vidas dentro de um retiro. Hulk, mulher gato e super-homem estão internados, respirando por aparelhos, de cadeira de rodas e andador. Para a maioria das pessoas os heróis serão eternos, para Barbier tudo tem um fim e, como retratado em suas obras, um triste final.