CLUBE  •  PIXEL SHOW  •  AGENDA  •  FEIRA

Em resposta à recente repercussão dos comentários do CEO da marca de roupas Abercrombie & Fitch, Mike Jeffries, que declarou há alguns anos o fato de sua marca ser feita para pessoas magras, a “Militant Baker” Jes publicou uma carta em seu blog e criou uma série de fotografias. Jes é modelo plus-size e ativista em favor das minorias. Na publicação, a americana apresenta sua série “Attractive and Fat”, onde posa, nua ou usando roupas da marca de Mike (que não tem tamanhos extra-grandes para mulheres) e interagindo com um modelo dito “atraente”, na concepção do CEO. Com isso, ela aponta para o fato de que, apesar de haver um aumento da visibilidade dos modelos plus size, eles dificilmente aparecem nos mesmos ensaios que modelos magros.

Confira a tradução de trechos da carta e a série “Attractive and Fat”.

 

 

Hey Mike,

AF3
Antes de tudo: sua opinião não é chocante: milhões de pessoas compartilham da mesma opinião que a sua. Você usou sua riqueza e aparição pública para ecoar o que muitos já vêm dizendo. No entanto, é importante que você saiba que seus comentários não impedem ninguém de ser quem eles são; o mundo está progredindo  quando o assunto é inclusão, quer você queira, quer não. A única coisa que você fez com seus comentários (sobre a magreza ser sinonimo de beleza e apenas oferecendo tamanhos extra grandes para homens) foi reinforçar o conceito deturpado de que mulheres gordas são falhas sociais, indesejáveis. Suas desculpas não mudam isso.
AF2AF6

Bem, na verdade, não foi tudo o que você fez. Você também criou uma oportunidade incrível para a mudança social. Na nossa cultura, nunca vemos ensaios fotográficos sensuais que combinam modelos gordas, baixinhas e não-convencionais com modelos não-baixos, não-gordos, modelos profissionais. Para usar suas palavras: “crianças não populares” e “crianças cool”. Combinar pares iguais, gordos com gordos, magros com magros, é socialmente aceito. Mas nunca contrastar corpos.

 

AF4THIS ONE OKAY
A justaposição de pares de corpos diferentes causa desconforto em quem vê – como eu queria que isso não fosse assim. Isso é atribuido a companhias como a sua, que perpetuam o pensamento de que mulheres gordas não são bonitas.

 

AF17AF18

 

 

Uma nota: eu não tirei essas fotos para mostrar que o modelo me achou atraente, ou que o fotógrafo me achou fotogênica, ou pra provar que você é um ostentador imbecil. Eu fui inspirada pela oportunidade de mostrar que eu estou segura com meu corpo e pra consolidar isso usando a plataforma controversa que você criou. Eu desafio a segregação entre atraente e gordo, e afirmo que são compatíveis, apesar do que você pensa. Eu não só sei que sou secy, mas também tenho a confiança para posar nua em posições que você não se atreveria. Você está mais do que convidado para provar que eu estou errada – é só posar sem camisa ao lado de uma garota gorda e gostosa; seria uma honra ver um ensaio!

 

AF12DSC_2675

 

 

Eu sei que você não tinha a intenção disso repercutir tanto, mas você é brilhante de muitas formas. Não só é um gênio do marketing (uma marca exclusiva é realmente rentável) mas você também criou uma oportunidade de desafiar nossa construção social atual. Minha esperança é que a combinação desses corpos contrastantes seja tão comum quanto o ideal socialmente aceito.
Jes

 

AF5
P.S.: Se você quiser me oferecer uma “larga quantia” para que eu pare de usar sua marca e minha associação não “cause sérios danos à sua imagem”, não hesite em me contatar. Eu te respeito como um homem de negócios, e meu agente ficaria feliz em contribuir com seu sucesso.

 

AF8AF7
P.P.S: Você deveria saber que sua camiseta tamanho G cabe perfeitamente num tamanho 56. Talvez você queira rever isso.
AF11

 

Leia a carta original em: The Militant Baker

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo