Residente em Viena, o renomado artista austríaco Peter Kogler usa tintas e intrincadas projeções para transformar salas em paraísos psicodélicos.

Considerado pioneiro no campo da arte gerada por computador, a carreira de Peter Kogler se estende por 30 anos. Suas instalações exploram conceitos como modularidade e repetição, alterando a perspectiva de arquitetura do visitante que é o principal meio de sua arte.


Usando desenhos de linhas hipnotizantes, Kogler aborda a percepção do espectador sobre as paredes, pisos, tetos e linhas – principalmente em preto e branco – criando uma sensação de movimento indefinido.

Uma vez contextualizados, os espaços vão do comum ao torcido, deformado e distorcido, imergindo os visitantes em salas que têm paredes que confundem até as mais inteligentes e treinadas vistas.


Com suas instalações reminiscentes de espelhos distorcidos de casas de diversão, Peter Kogler transformou galerias, centros de trânsito, museus, universidades e lobbies, entre outros, em experiências fora do mundo.

Ao todo, as instalações que caracterizam um conjunto espacial ilusório perturbam não apenas a percepção do espectador, mas também a artificialidade das configurações arquitetônicas.

Saiba mais sobre o artista:

http://www.kogler.net/

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo