Angelo Agostini e o início das HQ’s no Brasil

Angelo Agostini, italiano radicado no Brasil, foi o primeiro artista de quadrinhos destas terras. Angelo era cartunista, ilustrador, caricaturista e chegou a São Paulo em 1859. Iniciou como desenhista em 1864 e no periódico O Cabrião fez charges, ilustrações e caricaturas já ligadas à crítica política.

Depois do fechamento d’O Cabrião, Angelo mudou-se para o Rio de Janeiro e trabalhou na revista “Vida Fluminense” onde publicou, em 30 de janeiro de 1869, sua personagem Nhô Quim em “Nhô-Quim, ou Impressões de uma Viagem à Corte”, considerada a primeira história em quadrinhos do Brasil.

Em janeiro de 1876 cria a “Revista Ilustrada”, onde desenvolve sua personagem mais conhecida, Zé Caipora, em “As aventuras de Zé Caipora”. O artista dirigiu a “Revista Ilustrada” até 1888, depois disso a fechou e voltou para a Europa deixando a série de Zé Caipora concluída até o 35 0 capítulo. Em seu retorno ao Brasil volta a republicar Zé Caipora na revista “Dom Quixote”, em 1895.

A revista em quadrinhos “O Tico-Tico” foi sua criação, juntamente com outros artistas, na editora O Malho e a primeira revista em quadrinhos. Inspirada na revista francesa La Semaine de Suzette, foi um marco importante no cenário cultural brasileiro.

Há quem considere The Yellow Kid (O Menino Amarelo) de 1895 criado por Richard Outcault, a primeira história em quadrinhos pelo fato de utilizar os balões nas falas mas foi Agostine quem criou as histórias sequenciais vários anos antes. Foi um dos primeiros a utilizar a narrativa dos quadrinhos como mídia e sua forma de explorar assuntos sociais e políticos refletem ainda hoje no trabalho dos atuais chargistas, cartunistas e quadrinistas brasileiros.

Abaixo algumas páginas das histórias de Zé Caipora:

[row]Zé-Caipora-Zupi[/row]
[row]Zé-Caipora-Zupi2[/row]
[row]Ze-Caipora-Zupi3[/row]

Via.

Compartilhe via...

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Abasteça com ideias lendo novas histórias abaixo